Respostas

2012-12-04T21:44:50-02:00

Por: Magno B. Dias

A astronomia é uma ciência praticada desde os primórdios da vida humana na Terra. Para muitas culturas seu conhecimento era utilizado para fundamentar crenças religiosas e explicar as influências metafísicas dos astros sobre nós. Por ser considerada uma ciência fundamental para várias áreas do conhecimento, ela possibilita descobertas fascinantes e torna-se objeto de interesse humano gerando indagações principalmente sobre a sua condição existencial. Sua profusão na mídia é sinal da relação instigante que tem com o público em geral.

Contudo, o interesse que o público tem com o tema deve estar atrelado à condição de conhecimento básico para a leitura do mundo que se apresenta. O que dizer das maravilhosas fotografias de planetas, galáxias, dentre outros objetos celestes captados pelo telescópio Hubble e estampadas na capa de um jornal ou revista? O ser humano é como um grão de areia se comparado com o tamanho da Terra, a Terra torna-se um grão de areia frente ao Sistema Solar e este, torna-se invisível quando entra em cena a nossa galáxia. Por outro lado, o tamanho do universo também aumenta a nossa importância, enquanto seres capazes de compreendê-lo. Por isso, a formação escolar de um indivíduo deve contemplar também a necessidade humana de acesso ao conhecimento científico e tecnológico como instrumento para apreciar a beleza do universo.

Desta forma, com a intenção de aprofundar a noção de localização cosmológica do aluno apresenta-se no Parque da Ciência da UFVJM uma seqüência cronológica de eventos em grandes quadros contendo imagens dos principais eventos que marcam a evolução do cosmo. Como complemento a esta apresentação, sugere-se uma seção com exibição de slides numa viagem que vai do micro ao macrocosmo e, logo em seguida, propõe-se o encaminhamento da construção de um relatório sobre o que os alunos assistiram. 

Imagine que os 14 bilhões de anos passados desde o nascimento do Universo sejam compactados em um único ano. Nesta condição, o universo teria nascido à zero hora do dia primeiro de janeiro. Pense também nos acontecimentos do último minuto do dia 31 de dezembro. Foi o que fez Carl Sagan, um astrônomo norte americano, quando repartiu os 14 bilhões de anos de evolução do cosmo dentro de um único ano.