– Um medicamento para combater uma determinada doença mostrou
eficiência de 87% com um erro de 2,5%.

Pergunta-se: (a) qual
deve ser o intervalo em que a verdadeira eficiência do medicamento deve estar?
(b) a Anvisa libera qualquer medicamento se a eficiência estiver igual ou acima de 85%, então este medicamento pode ser
liberado? (c) a Anvisa libera qualquer medicamento se a eficiência estiver igual ou acima de 84%, então este medicamento pode ser
liberado?d) a Anvisa libera qualquer medicamento se a eficiência estiver igual ou acima de 89%, então este medicamento pode ser
liberado?


(e) a Anvisa libera qualquer
medicamento se a eficiência estiver
igual ou acima de 90%, então este medicamento pode ser
liberado?

1

Respostas

2013-08-29T23:19:13-03:00
 Pelo exercício, sabemos que o medicamento é 87% eficiente. Porém ele nos fornece que esse dado de eficiência tem um erro de 2,5%. Logo; 2,5% de 87% = 0,02175 é o percentual de erro, que depois deveremos subtrair de 87% (que é o mesmo que 0,87) para sabermos a real eficiência do medicamento, que será de 0,87 - 0,02175 = 0,84825. Para transformar isso para fração novamente, basta multiplicar o número por 100, e depois colocar o sinal de %, que sera de 84,825% a real eficiência do medicamento. Com isso respondemos a letra:
a) No intervalo de 84% a 85% (Pois 84,825% está entre esses números)
b) Não poderá ser liberado, pois o medicamento tem eficiência inferior à 85%
c) Sim, poderá ser liberado, pois o medicamento tem eficiência superior a 84%
d) N
ão poderá ser liberado, pois o medicamento tem eficiência inferior à 89%
e) Não poderá ser liberado, pois o medicamento tem eficiência inferior à 90%
Espero ter ajudado! (: