Respostas

A melhor resposta!
2013-09-17T18:02:46-03:00


Quando Aristóteles proclama que o homem é por natureza um "animal político" (anthropos physei politikon zoon), diz que a exigência da perfeição, a procura do bem melhor, a tendência para a realização daquilo que é o seu bem o impelem para a polis. Não diz que o homem se une na polis por um bem menor, como aquele que o leva à constituição da família, em nome da satisfação das necessidades vitais. Não diz apenas que o homem é um animal social, um animal que tende para a constituição de comunidades em geral, porque nem todas as comunidades são políticas. Diz que um determinado bem, o impele para uma certa espécie de comunidade, a polis. E que esse determinado bem é, precisamente, o bem melhor. O bem que, por natureza, lhe exige, não apenas que viva, mas que viva bem. O homem é um animal político, um animal da polis, um animal que tem tendência para constituir uma polis, que é a mais perfeita das comunidades e não uma qualquer sociedade. Ele podia ser um animal meramente social ou meramente familiar, sem ser um animal político. E por ser animal político, não deixa de ser um animal social e familiar, onde, além da base social, há a inevitável raiz animal.
1 5 1
2013-09-18T09:20:09-03:00
1.       "O homem é por natureza um animal político", ele quer dizer que todo o homem discute para chegar ao sem bem. O homem não cosegue simplesmente chegar a uma conclusão sem conversar, sem discutir para chegar a uma conclusão.