Respostas

2013-09-19T20:27:06-03:00
Na segunda metade do século XIX o Brasil sofreu várias mudanças, principalmente no setor político. Foi nesse período que mudou o governo,onde foi feita a Constituição e se iniciou a substituição do trabalho escravo pelo trabalho assalariado. As fazendas de café e lavouras passaram a ser modernizar. Houve o crescimento da cidade, e a construção das primeiras industrias. 
Entre 1850 e 1860 ocorreu o que podemos chamar de surto industrial, pois foram inauguradas 70 fábricas que produziam chapéus, sabão, tecidos de algodão e cerveja, produtos que até então eram importados. Além disso foram fundados 14 bancos, 20 companhias de navegação, 8 estradas de ferro, entre outros. 
E esse surto fez com que cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, passassem a ser os grandes polos de atração para os colonos, que sairam dos latifúndios e foram para as cidades em busca de uma vida melhor.
Surgiram também as primeiras greves operárias, pois os operários viviam com péssimas condições de trabalho, a jornada de trabalho era de 16 horas e a mão de obra infantil e feminina era usada discriminadamente, não havendo regulamento salarial. 
Mas como todo crescimento é lento, várias partes do Brasil não se desenvolveram criando diferenças econômicas entre eles, das quais existem até hoje. Na região do Nordeste, ainda havia vários trabalhadores escravos, com poucos centros urbanos,e tendo como únicos edifícios a Igreja e a câmera municipal. Lugar onde o poder era concentrado nas mãos dos proprietários das terras. Cidades como Rio de Janeiro eram tidas como heterogêneas com mansões e palacetes do lado de bairros miseráveis. Na rua do Ouvidor era possível ouvir novidades de Paris, mas havia surtos constantes de febre amarela e malária. 
1 5 1