Respostas

2013-09-27T12:59:36-03:00
Campo econômico: os espanhóis, nesse tempo, começaram a explorar jazidas de metais preciosos nas regiões onde hoje se encontram Bolívia, Peru, Colômbia, México e outros países da América Central, etc. Na época, os metais preciosos eram a principal fonte de riqueza na Europa (pesquise sobre o Mercantilismo) e os espanhois foram os maiores exploradores desse material.

Campo político: os espanhóis acabara com o sistema de governo antigo que era usado pelos povos maia, inca e asteca (nessas regiões que eu acabei de citar) e impuseram seu próprio sistema de governo: a formação dos Vice-Reinados e das Capitanias Gerais (cujos sistemas estavam na mão da metrópole, é claro).

Campo social: a antiga sociedade indígena da América Central foi desfeita e deu lugar a uma sociedade moldada conforme o andamento da exploração espanhola. No topo dessa sociedade, estava o Clero e os "chapetones" (espanhóis que governavam as capitanias ou tinham influência política). Depois vinha os "criollos" (grandes comerciantes e proprietários de terras coloniais) e os mestiços (como se pode ver, a organização social era basicamente racial). Lá embaixo, na classe mais precária, vinham os poucos índios (maias, incas e astecas) que sobreviveram às guerras coloniais e os escravos negros.

Com tantas opressões, a metrópole acabou dizimando a população indígena de suas colônias. 150 anos após a conquista, quase 100 milhões de seres humanos haviam sido mortos ou fugiram. Parafraseando o poeta Pablo Neruda, "a espada, a cruz e a fome dizimaram a família selvagem".

Bom, é isso. rsrs'
7 4 7