Respostas

2013-10-09T20:28:40-03:00
O Direito divino dos reis é uma doutrina política e religiosa européia, com antecedentes no cesaropapismo bizantino ou até anteriores nomeadamente com o tempo dos faraós, que foi desenvolvida no ancien régime francês e no protestantismo inglês, baseando-se na crença de que o monarca tem o direito de reinar por vontade de Deus, e não devido a vontade de seus súbditos, parlamento, aristocracia ou qualquer outra autoridade. Esta doutrina tentava explorar a ideia que qualquer tentativa de depor o monarca ou restringir seus poderes seria contrária à vontade de Deus.Essa discussão surge no final da Idade Média, embora ainda se acreditasse que a origem desse poder ser divino, que provinha da vontade de Deus, mas que esse direito deixava de ser dado directamente ao rei e sim confiado ao povo, que era ele que o conferia depois ao monarca. O que diferia nas várias monarquias é que divergia a natureza dessa transmissão. A entrega inalienável (sem volta) do poder do rei foi a opção encontrada para o surgir do absolutismo real e de modo diferente, a da "mera" delegação no rei, avocável, deram fundamento à doutrina do poder popular real por escolha nos seus órgãos próprios1 .
1 1 1