Respostas

2013-04-08T14:51:17-03:00

A decisão acerca de como queremos entender a moral parece expressar uma tomada
de posição não-filosófica, a qual podemos, no entanto, chegar por caminhos filosó-
ficos, ou seja, através da reflexão e da consideração de argumentos com poder
de persuasão filosófico. Nesta exposição pretendo defender a adoção de uma
concepção expansiva da moralidade, uma concepção não reativa ou antagônica
às nossas intuições ou à nossa sensibilidade. Trata-se da investigação acerca do
modo de vida capaz de melhor realizar a natureza humana e harmonizar, de forma
produtiva, suas relações sociais. Em linhas gerais, trata-se de uma concepção de
moralidade voltada para a promoção do florescimento do ser humano e de suas
formas de organização social. Para tal, pretendo: (1) mostrar que uma concepção
meramente prescritiva da moralidade não nos fornece uma compreensão satisfatória dos diversos aspectos envolvidos no nosso processo de deliberação moral,
(2) ressaltar o aspecto essencialmente imaginativo do exercício da racionalidade
prática e (3) apontar para a relação entre a adoção de uma concepção mínima de
natureza humana e a justificação e implementação de princípios normativos.
Uma concepção meramente prescritiva da moralidade é aquela segundo a qual
a investigação moral consiste no fornecimento ou esclarecimento das regras ou
princípios de determinação do agir. Em linhas gerais, a moralidade consistiria na
subsunção de ações a leis universais. Tal perspectiva denominarei “teoria da lei
moral”.1 Sob este título estarei compreendendo a perspectiva de filósofos modernos, como Kant, ou contemporâneos, como Hare, Rawls, Gewirth, Habermas
entre outros, que compartilham, de forma mais ou menos direta, a idéia de que o
ser humano possui uma razão universal capaz de gerar um sistema de princípios
morais que nos diga como agir. A razão é assim assumida como guia privilegiado
da motivação moral. Não pretendo aqui discorrer sobre as demais características de cada uma destas perspectivas, nem mesmo excluí-las na sua totalidade

1 5 1