1. Apesar da globalização criar novas possibilidades, novas relações, estabelecer ligações e conexões entre pessoas e povos, não se pode dizer que as desigualdades sociais se diluíram. De acordo com Luci Praun, professora e coordenadora do curso de Ciências Sociais da Universidade Metodista, a desigualdade persiste porque a sociedade continua dividida em classes e se envolvendo em uma lógica que não a lógica do bem comum (ser solidário, desenvolver projetos para ajudar a quem precisa) e sim a lógica do lucro, da competição e da concorrência. “A globalização, sem dúvida nenhuma é interessante, porque as pessoas podem conversar com outras que estão do outro lado do mundo em tempo real, ter uma rapidez na troca de informação. Mas a questão é que isso por si só não resolve o problema da humanidade. O que é preciso é que se possa usar esses novos mecanismos como uma nova ferramenta de luta contra a desigualdade, criando laços internacionalizados em que toda sociedade se mobiliza contra a injustiça social”, analisa a professora. (Disponível em: http://www.metodista.br/cidadania/numero-54/globalizacao-diminui-distancia-mas-desigualdade-persiste)
Assinale a alternativa que melhor se enquadra nas características da globalização que está contida no texto acima.

a) A globalização propicia um mercado de trabalho mais igual e mais justa na medida em que as empresas de ponta em tecnologia não ficam mais restritas aos países de primeiro mundo, portanto a globalização promove somente o bem comum.
b) A globalização é um processo que se acirrou nos últimos anos e que tem por fundamento a instauração de uma aldeia global em que os indivíduos possam partilhar dos mesmo bens produzidos e distribuídos de maneira global.
c) A globalização possibilitou aos países em desenvolvimento terem acesso a informações uteis para superação de suas desigualdades internas, portanto o processo de globalização propicia a cooperação e promoção do bem comum.
d) A globalização é um processo homogêneo que faz com que todas as nações possam discutir e debater os rumos do capitalismo, o melhor exemplo disto são os organismos multilaterais como a ONU (Organização das Nações Unidas) e a OMC (Organização Mundial do Comércio).
e) A globalização é um processo desigual, que acentua ainda mais as desigualdades entre os países pobres e os países ricos, isto em virtude dos interesses de classe prevalecerem sobre os interesses comuns.

1
Resposta Certa:
A globalização é um processo desigual, que acentua ainda mais as desigualdades entre os países pobres e os países ricos, isto em virtude dos interesses de classe prevalecerem sobre os interesses comuns.

Respostas

2013-11-10T15:43:12-02:00
O texto mostra claramente que a professora Luci Praun observa a globalização da perspectiva da luta de classes, em que a concorrência e o lucro a qualquer custo são valorizados em detrimento do bem comum. A única alternativa que concorda com o texto é:
e) A globalização é um processo desigual, que acentua ainda mais as desigualdades entre os países pobres e os países ricos, isto em virtude dos interesses de classe prevalecerem sobre os interesses comuns.
4 5 4