Respostas

2013-11-11T15:47:49-02:00
Sim, desde que haja a interferência do Estado para promover uma política de relações do trabalho justa e equalitária.