Respostas

2013-11-20T10:48:43-02:00
A pecuária brasileira  se iniciou nos estados do Nordeste durante o século XVI, mais precisamente, na capitania de São Vicente para onde foram trazidas cabeças de gado vindas de Cabo Verde. Depois, em 1550, Tomé de Sousa trouxe novo carregamento, desta vez, para Salvador, de onde a pecuária se estenderia para outras regiões do Nordeste, principalmente Pernambuco, Maranhão e Piauí. De início a criação de gado era apenas uma atividade complementar nas fazendas agropecuárias e o principal uso dos animais era como tração nos engenhos. Mas, a partir do século XVII, e o crescimento tanto de uma quanto de outra atividade, a criação de gado foi se expandindo e se tornando uma atividade independente. Como a pecuária exigia muito espaço para a pastagem dos animais houve a necessidade da expansão para o interior. Foi aí que a atividade pecuária se tornou um fator importantíssimo da colonização da região centro-oeste e interior do nordeste brasileiro. É nesse período que a figura do vaqueiro passa a ter uma maior importância. Responsáveis por cuidar da boiada, os vaqueiros foram os principais desbravadores de todo interior nordestino, com destaque para a Bahia e Pernambuco. Estes homens rudes, geralmente ex-escravos fugidos dos engenhos seguiam sempre em torno dos rios onde eram instalados os currais. Em 1614 foi realizada a primeira feira de gado, na Bahia, a partir daí as feiras se tornariam a principal ponte entre as duas atividades, a pecuária e agricultura. Então, na primeira metade do século XVIII a pecuária bovina se estende para o sul do país onde encontra imensas pastagens naturais e se torna a principal atividade econômica da região por muito tempo.
bjos

2013-11-20T12:50:36-02:00
A pecuária brasileira  se iniciou nos estados do Nordeste durante o século XVI, mais precisamente, na capitania de São Vicente para onde foram trazidas cabeças de gado vindas de Cabo Verde. Depois, em 1550, Tomé de Sousa trouxe novo carregamento, desta vez, para Salvador, de onde a pecuária se estenderia para outras regiões do Nordeste, principalmente Pernambuco, Maranhão e Piauí. De início a criação de gado era apenas uma atividade complementar nas fazendas agropecuárias e o principal uso dos animais era como tração nos engenhos. Mas, a partir do século XVII, e o crescimento tanto de uma quanto de outra atividade, a criação de gado foi se expandindo e se tornando uma atividade independente. Como a pecuária exigia muito espaço para a pastagem dos animais houve a necessidade da expansão para o interior. Foi aí que a atividade pecuária se tornou um fator importantíssimo da colonização da região centro-oeste e interior do nordeste brasileiro. É nesse período que a figura do vaqueiro passa a ter uma maior importância. Responsáveis por cuidar da boiada, os vaqueiros foram os principais desbravadores de todo interior nordestino, com destaque para a Bahia e Pernambuco. Estes homens rudes, geralmente ex-escravos fugidos dos engenhos seguiam sempre em torno dos rios onde eram instalados os currais. Em 1614 foi realizada a primeira feira de gado, na Bahia, a partir daí as feiras se tornariam a principal ponte entre as duas atividades, a pecuária e agricultura. Então, na primeira metade do século XVIII a pecuária bovina se estende para o sul do país onde encontra imensas pastagens naturais e se torna a principal atividade econômica da região por muito tempo.