A história dos
brinquedos é extensa e contraditória. Alguns historiadores registram a
existência de bonecos de madeira e marfim que teriam divertido os faraós
e era a representação do Império Egípcio. Para outros, esses mesmos
bonecos, datados de 2000 antes de Cristo e encontrados nas tumbas dos
faraós, eram representações rituais. Mas há enciclopédias e
pesquisadores que sustentam que o homo sapiens, tal quais as descrições
bíblicas da criação do homem, já produzia representações de pessoas e
animais em barro, e esses seriam os primeiros moldes de bonecas de que
se tem notícia.
Na Grécia e em Roma,
500 anos antes da era cristã, havia bonecas e marionetes. Nos escombros
de Pompéia, um corpo de criança foi encontrado junto a uma boneca. Seja
como for, a boneca, tal qual a conhecemos hoje, apesar da evolução dos
materiais e da sua produção em plástico a partir dos anos 40 do século
passado, data do século 15, em Nuremberg, na Alemanha. A cidade reunia
artesãos que ficaram conhecidos pelos brinquedos e chegou até a ocorrer
rivalidade com os produtores de Leipzig, onde havia feiras em que os
produtos eram apresentados e passavam por inovações.
Aos franceses são
atribuídos os primeiros bonecos de papel machê, a massa de papel molhado
e cola que permitia moldes exclusivos. Daí foi um passo para o uso da
louça na confecção dos rostos, mãos e pés. Mas, se as bonecas se
tornaram com o passar do tempo um brinquedo de menina, para os meninos
surgiram outros, alguns ligados a jogos. As primeiras bolas de gude de
que se tem notícia teriam surgido 3 mil anos antes de Cristo, eram
feitas de pedras semipreciosas e estavam no túmulo de uma criança
egípcia. Da mesma época datariam os piões, usados na Babilônia, o
território onde hoje está o Iraque e é palco dos conflitos da primeira
guerra do século 21.
Chocalhos, hoje um
brinquedo para bebês e instrumento musical, por sua vez, teriam surgido
no Egito por volta de 1360 a.C., conforme modelo em forma de pássaros e
animais existente em museus.
O primeiro esboço de
bicicleta, por exemplo, teria saído do famoso desenho de Leonardo da
Vinci (1452/1519), mas somente em 1790 ganharia as ruas. Os soldadinhos
de chumbo teriam surgido no século 14, quando reis começavam a
visualizar suas tropas com esses modelos. Napoleão III, sobrinho de
Napoleão Bonaparte, eleito presidente da França em 1848 e três anos
depois imperador, era um admirador dos trenzinhos de ferro e tinha
vários deles nos palácios franceses.
As caixinhas de
música, que tinham tudo a ver com o período romântico, teriam sido
criadas na Suíça em 1770, usando o conhecimento de relojoaria, uma vez
que tinham um pente com dentes de metal que batia num cilindro que girava movido por peças de relógio.

Os famosos carrinhos
dos meninos vão acompanhar a indústria automobilística e surgem nos anos
20. Mas é o plástico, a partir dos anos 40, que populariza os
brinquedos então pouco acessíveis aos mais pobres, que tinham acesso
apenas a bonecas de pano e brinquedos de madeira. Os de metal e papel
machê ou louça eram objeto do desejo de muitos e brincadeira de poucos.
O Estado de S.Paulo, 23/3/2003, p. B8.


No trecho “Seja como for, a boneca, tal qual a conhecemos hoje, apesar da evolução dos materiais e da sua produção em plástico a partir dos anos 40 do século passado, data do século 15, em Nuremberg, na Alemanha. A cidade reunia artesãos que ficaram conhecidos pelos brinquedos...”, os termos sublinhados referem-se, respectivamente a:




Escolher uma resposta.

a. boneca – boneca – Nuremberg










b. boneca – produção – Nuremberg











c. boneca – evolução – Alemanha











d. tal – evolução – Nuremberg

1

Respostas

2013-12-09T10:17:32-02:00
A resposta correta é a letra a) 

Espero ter ajudado!!
3 2 3