Respostas

2014-02-08T14:51:44-02:00
Esses filósofos pré-socráticos tentavam explicar a origem do cosmos (universo, como queira) pelo uso da razão. Este método consistia em refutar a cosmogonia (explicação da origem do mundo por mitos, tal como os deus gregos, etc). A palavra cosmogonia é composta por "cosmos" (universo) e "gonia" (que significa criação). Logo, as teorias cosmogônicas foram refutadas pelos filósofos desse período. Os pré-socráticos (pelo uso da RAZÃO) acreditavam que para tudo havia um princípio, uma substância fundamental que compunha o mundo tal como ele é, e este era chamado de ARKHÉ. Tales de Mileto (dizem ser o primeiro filósofo), acreditava que a ARKHÉ era a água. Mas por quê? Na lógica dele, da água tudo se cria e da água tudo se vai. Por exemplo, nosso corpo é 70% composto de água, a água se encontra nos três estados físicos (sólido, líquido e gasoso) e a partir da quantidade de água, tudo era possível. Já Heráclito acreditava que a ARKHÉ era o princípio de "devir" (vir a ser), e que tudo era uma constante em movimento. Seu lema era "Ninguém se banha duas vezes no mesmo rio", e de fato há lógica nessa ideia, pois o rio é algo que corre, que está sempre em movimento. A molécula de água que encostou em você não vai ser a mesma se deres um segundo mergulho. E por fim, temos Demócrito: aprendiz de Leúcipo, acreditava que era a ARKHÉ era a menor unidade que constituía tudo a sua volta. Essa unidade, considerada a menor possível por Demócrito, foi chamada de átomo (que significa indivisível) e como a menor parte de um todo. Perceba que o átomo de Demócrito foi apenas no plano TEÓRICO, pois a química nessa época ainda não existia. A química atomista tal como conhecemos foi dada anos depois, aproveitando o nome que Demócrito dera para a menor parte de um todo.
2 5 2
Espero ter ajudado :) em qual série você está?
1 ano
Ah sim, vi isso ano passado também, no 2º ano é a mesma coisa haha