Respostas

2014-02-20T16:55:57-03:00
Giordano Bruno




Filósofo, astrônomo e matemático, importante pelas suas teorias sobre o universo infinito e a multiplicidade dos sistemas siderais, no que rejeitou a teoria geocêntrica tradicional e ultrapassou a teoria heliocêntrica de Copérnico que ainda mantinha o universo finito com uma esfera de estrelas fixas. Embora tais campos não existissem ainda na ciência, pode-se dizer que Bruno esta interessado na natureza das idéias e do processo associativo na mente humana. Por outro lado, está fascinado em prover com um embasamento filosófico as grandes descobertas científicas de seu tempo.

Nascido em Nola (motivo de ser chamado o Nolano), província de Nápoles, na Campônia, Itália Meridional, em 1548, recebeu no batismo o nome de Filippo Bruno.

O sul da Itália era domínio de Carlos V (Sacro Império), depois de Felipe II da Espanha, seu filho. Essa dominação vai de 1529 a 1700. Nápoles era baluarte espanhol contra os mouros. Governada por um Vice Rei (Pedro de Toledo na época de Carlos V). Porém já nessa época, devido a descoberta de novas rotas marítimas, a importância do mediterrâneo para o comércio acaba.
Bruno era filho de João Bruno, militar, e Flaulissa Savolino. Foi para Nápoles em 1562, estudar humanidades, lógica e dialética.

São muitas as influências apontadas que Giordano Bruno teria sofrido durante o período de sua formação. É especialmente atraído pelas novas correntes de pensamento, entre as quais as obras de Platão e Hermes Trismegistus, ambos muito difundidos na Itália ao início do Renascimento. É a época dos mais acesos debates no Concílio de Trento (1545-1563), convocado pelo papa Paulo III para discutir estratégias na contra reforma protestante. Possivelmente as discussões ousadas que ocorriam em Trento, sobre temas controversos da religião e da filosofia, das quais com certeza tinha notícias no convento, influíram no espírito de Giordano Bruno. Ficou impressionado com as aulas de G. V. de Colle, filósofo de tendência averroísta (Aristotélico segundo a interpretação de Aristóteles pelo muçulmano Averroes) como também com o que leu sobre métodos de memorização (Mnemotécnica).