Respostas

2014-03-04T21:53:40-03:00
Durante a segunda metade de Setecentos, a Companhia das Índias Orientais era a base do poder britânico na Índia. Esta companhia definia a política inglesa na área, apoiando-se na superioridade militar que mantinha, na prática de subornos, na manipulação dos líderes indianos e na desunião dos reinos e principados indianos.
A actividade desta companhia, que desde 1773 tinha um estatuto semioficial de agência governamental, contribuiu grandemente para a subjugação da Índia e de outras regiões do subcontinente, como a Birmânia, provocando, com frequência, a resistência dos colonizados (revoltas sikhs no Punjabe, entre 1845 e 1849).
A partir de 1857 os problemas agravaram-se, com o surgimento de revoltas, nomeadamente, entre os soldados indianos, hindus e muçulmanos, empregados pela companhia, que eram chamados "sapinhos".
Em Nova Deli registou-se um levantamento geral, a 10 de Maio de 1857, desencadeado pelo facto de os Ingleses usarem gordura de vaca e de porco no fabrico de um novo tipo de cartucho.
A Revolta dos Sipaios alastrou-se rapidamente e passou a expressar a oposição generalizada da população face ao Governo inglês. A cidade foi ocupada, centenas de Europeus foram assassinados e a casa do governador (em Lucknow) foi cercada. Em Novembro, Nova Deli foi libertada mas os combates persistiram até 1859, apesar dos líderes da revolta já terem sido dominados em Junho de 1858.
Este episódio desencadeou fortes represálias por parte da potência colonial, que matou milhares de Indianos, sem que houvesse lugar a um julgamento prévio. Apesar de toda esta violência, o Governo de Londres concluiu que a Companhia já não era eficaz e assim, ainda nesse ano, transferiu a administração do território para a Coroa britânica (através do Acto para Melhor Governo da Índia).
1 4 1