Respostas

2013-05-11T15:42:54-03:00

O governo Republicano na época da política café-com-leite. Aqueles que se candidatavam as eleições. Faziam com que os coronéis dessem ordem aos capangas para amedrontarem as pessoas fazendo com que no dia da eleição votassem neles.

2013-05-11T15:44:04-03:00

Instrumentos de Coerção: o Pistoleiro e o Jagunço O coronelismo nunca foi um sistema pacífico. A própria natureza do tipo de dominação que ele exercitava implicava na adoção de métodos coercitivos, ameaçadores, quando não criminosos. As linhas da violência dirigiam-se em dois sentidos, no horizontal quando o coronel travava uma disputa qualquer com outro rival do seu mesmo porte, e no vertical, quando ele desejava impingir alguma coisa aos de baixo ou que se negavam a aceitar a sua guarda.

Para o exercício efetivo disso, ele contava com dois elementos básicos: o pistoleiro contratado para atuar a seu serviço, geralmente um capanga da sua confiança, ou um grupo de jagunços dedicados ao ofício das armas que lhe serviam como uma milícia privada, vivendo à sombra da sua autoridade.

Inúmera vez como mostrou Guimarães Rosa (Grande Sertões: veredas, 1956), o mataréu brasileiro foi ensangüentado pela batalhas travadas por esses exércitos de jagunços, atraídos pela aventura, pelos favores e pela macheza do coronel que os comandava. Porque, como assegurou o seu personagem Riobaldo, o sertão era tão bravo que "Deus mesmo, quando vier, que venha armado!"

Fonte: www.teiadigital.com.br/Central2.0/images/Site_6/caderno.pdf‎