Respostas

A melhor resposta!
2014-03-19T16:36:11-03:00
É muito comum conceber a regionalização do território brasileiro a partir da divisão estabelecida há décadas pelo IBGE, que supõe 5 regiões (Norte, Centro-Oeste, Nordeste, Sudeste e Sul), no entanto, essa subdivisão do espaço nacional serve mais para fins estatísticos do que para expressar a complexa realidade territorial do Brasil contemporâneo.
É muito comum conceber a regionalização do território brasileiro a partir da divisão estabelecida há décadas pelo IBGE, que supõe 5 regiões (Norte, Centro-Oeste, Nordeste, Sudeste e Sul), no entanto, essa subdivisão do espaço nacional serve mais para fins estatísticos do que para expressar a complexa realidade territorial do Brasil contemporâneo.
É muito comum conceber a regionalização do território brasileiro a partir da divisão estabelecida há décadas pelo IBGE, que supõe 5 regiões (Norte, Centro-Oeste, Nordeste, Sudeste e Sul), no entanto, essa subdivisão do espaço nacional serve mais para fins estatísticos do que para expressar a complexa realidade territorial do Brasil contemporâneo.

AGENDA EXTERNA BRASILEIRA

A política externa brasileira ao longo do último século destacou-se pela busca de autonomia e desenvolvimento do país. Ainda que a estratégia de desenvolvimento adotada tenha sido variada – modelo agro exportador no começo do século XX; industrialização com forte proteção do Estado em seguida; orientação pela lógica de mercado no final do século passado; e, atualmente, um modelo que mantém a orientação anterior somada a uma posição fortemente direcionada para a produção de bens primários – essas duas orientações perpassaram todos os períodos desde a Proclamação da República. Mas as questões referentes à relação com os outros países e aos temas internacionais permaneceram relativamente isoladas do debate público na história do Brasil. O insulamento das estruturas da política externa no Estado, como o Itamaraty, resultou em uma dinâmica na qual os assuntos de natureza internacional pouco envolviam ou entravam na agenda dos atores políticos domésticos, criando uma falsa independência entre assuntos internos e externos. Superar esse insulamento é um dos desafios postos para a sociedade civil brasileira neste início de século XXI.



3 5 3
obrigado pela resposta ajudou bastante
de nada
se possível, poderia marcar como a melhor resposta? Valeu! >.<