Respostas

2013-05-20T17:10:11-03:00

Recursos não-renováveis, como o petróleo, ameaçam escassear. De onde se retirava
uma árvore, agora retiram-se centenas. Onde moravam algumas famílias, consumindo
escassa quantidade de água e produzindo poucos detritos, agora moram milhões de famílias,
exigindo a manutenção de imensos mananciais e gerando milhares de toneladas de lixo
por dia.
Essas diferenças são definitivas para a degradação do meio. Sistemas inteiros de vida
vegetal e animal são tirados de seu equilíbrio. E a riqueza, gerada num modelo econômico
que propicia a concentração da renda, não impede o aumento da miséria e da fome. Algumas
das conseqüências são, por exemplo, o esgotamento do solo, a contaminação da água e a
crescente violência nos centros urbanos.
À medida que tal modelo de desenvolvimento provocou efeitos negativos mais graves,
surgiram manifestações e movimentos que refletiam a consciência de parcelas da população
sobre o perigo que a humanidade corre ao afetar de forma tão violenta o seu meio ambiente.
Em vários países, a preocupação com a preservação de espécies surgiu há muitos anos. No
final do século passado, iniciaram-se manifestações pela preservação de sistemas naturais
que culminaram na criação de Parques Nacionais e em outras Unidades de Conservação1
.
Nas regiões mais industrializadas, passou-se a constatar uma deterioração na qualidade
de vida, o que afeta tanto a saúde física quanto a saúde psicológica das pessoas,
especialmente das que habitam as grandes cidades. Por outro lado, os estudos ecológicos
começaram a tornar evidente que a destruição e até a simples alteração de um único
elemento pode ser nociva e mesmo fatal para todo o ecossistema2
.
Grandes extensões de monocultura, por exemplo, podem determinar a extinção
regional de algumas espécies e a proliferação de outras. Vegetais e animais favorecidos
pela plantação, ou cujos predadores foram exterminados, reproduzem-se de modo
desequilibrado, prejudicando a própria plantação. Eles passam a ser considerados então
uma “praga”!
A indústria química oferece como solução o uso de praguicidas que acabam, muitas
vezes, envenenando as plantas, o solo, a água e colocam em risco a saúde de trabalhadores
rurais e consumidores.
Assim como em outros países, no Brasil, a preocupação com a exploração descontrolada
e depredatória de recursos naturais passou a existir em função do rareamento do p