Respostas

2014-03-21T17:09:26-03:00
Um baralho tem 52 cartas ao total.
a) Probabilidade =  \frac{casos favoraveis}{casos possiveis}
Como caso favorável temos o 10 de ouros, só temos um 10 de ouros no baralho então temos 1 caso favorável; os casos possíveis são todas as outras cartas inclusive o 10 de ouros, ou seja, 52 casos possíveis. Então:

p= \frac{1}{52}

essa é a probabilidade de que aconteça no primeiro sorteio, no segundo sorteio a probabilidade vai ser a mesma, pois o fato de ter saido ou não o 10 de ouros no sorteio anterior não interfere em nada nesse novo sorteio, então a probabilidade também será  \frac{1}{52} . A mesma coisa para o terceiro sorteio, então teremos o seguinte:

P =  \frac{1}{52} + \frac{1}{52} + \frac{1}{52} = \frac{3}{52}

Note que somamos as frações porque o enunciado pede que o 10 de ouros apareça entre as cartas sorteadas, então ele não precisa aparecer em todos os sorteios, mas no mínimo 1 então por isso somamos.

b)  O grupo de cartas de espadas tem 13 cartas, então 13 casos favoráveis; para os casos possíveis temos 52 novamente. Então:

P= \frac{13}{52}
9 2 9
É nisso que eu tenho dúvida, se foi sorteadas 3 cartas simultaneamente, não deveria ter uma maior probabilidade? que no caso da letra A, por exemplo, se for sorteada 1 carta também seria 1/52.
acabei de lembrar que esqueci de um detalhe. Esse é o gabarito?
O da letra A é 3/52 (só multiplicar por 3 eu acho), o da letra B é 11/850, é esse da B que não entendo como chega nesse resultado...
a "b" eu achei 13/832