Segundo documento publicado pela UNESCO em 2006, o Brasil é

“[...] um dos nove países mais populosos do mundo que se comprometeram a
encarar a educação como fator de importância-chave para o desenvolvimento
[...]”. Significa que o Brasil possui um enorme potencial para contribuir com a
transformação das disparidades sociais, étnicas e econômicas que tanto afetam
os países na atualidade. Contudo, o Brasil ainda tem esse potencial limitado em
função da persistência de desigualdades e de discriminação étnico-racial. Quase
um terço dos brasileiros ainda vive abaixo da linha de pobreza, com base nas
mensurações mais recentes, e entre esses cerca de 20 milhões vivem em situação
de pobreza absoluta. O Brasil não é um país pobre, mas um país extremamente
desigual e injusto, possuindo enorme número de pessoas vivendo nos limites
intoleráveis da miséria e da pobreza. (UNESCO. Marco estratégico para a Unesco
no Brasil. Brasília, 2006). Nesse sentido, é correto o que se afirma em:

Alternativas


1 -


O número de famílias pobres no
Brasil vem aumentando significativamente nas últimas décadas, acompanhando o
expressivo crescimento populacional do país. Tal fato vem desafiando os
governos, seja em nível federal, estadual ou municipal, visto que em todas as
regiões há mais pobres do que não pobres.


2 -


O Brasil tem se destacado no
cenário internacional por suas políticas de enfrentamento das desigualdades
sociais, tendo em vista que nos últimos anos a pobreza no país foi praticamente
extinta.


3 -


O problema das desigualdades no país
apresenta componentes estruturais, cujas raízes se encontram no desenvolvimento
de um modelo social pautado na hierarquia entre as classes sociais, no modelo
econômico e nas relações étnico-raciais.


4 -


É preciso negar o fato de que a
miséria e a pobreza no Brasil sejam resultado do processo histórico, pois as
desigualdades sociais resultam das escolhas pessoais que cada cidadão faz ao
longo de sua vida.

5 - Ao contrário das desigualdades
socioeconômicas, as desigualdades étnico-raciais já não fazem mais parte da
sociedade brasileira, tendo em vista o sucesso das políticas governamentais de
combate à discriminação e de afirmação do direitos das minorias

Peça mais detalhes ao usuário Jessikalanay9

Respostas Sair

O número de famílias pobres no
Brasil vem aumentando significativamente nas últimas décadas, acompanhando o
expressivo crescimento populacional do país. Tal fato vem desafiando os
governos, seja em nível federal, estadual ou municipal, visto que em todas as
regiões há mais pobres do que não pobres.

Não está muito seguro sobre a resposta?

Mais respostas

Ajuda gratuita
com as lições de casa!

Tem problema com sua lição de casa?
Peça ajuda gratuita!

80% das perguntas são respondidas dentro de 10 minutos

Não apenas respondemos - nós explicamos!

A qualidade é garantida pelos nossos especialistas