Respostas

2014-03-25T22:21:26-03:00
O título dado a esta apresentação, sugerido dentro da proposta de debates pertinentes que ajudem a compreender a sociedade contemporânea, foi justiça social e democracia na modernidade periférica. O subtítulo especifica a temática, ao apontar para a questão sobre como se distribui a riqueza produzida em sociedades modernas. Assim, os três grandes conceitos: justiça social, democracia e modernidade periférica podem confluir para a questão da distribuição da riqueza produzida socialmente. A referência para refletir sobre a sociedade contemporânea é a modernidade clássica, aquele modo de organizar a vida que surgiu em substituição ao período medieval. Trata-se de uma forma de organizar as relações sociais que tem entre seus traços mais característicos estar constantemente em mudança. Alguns autores interpretam algumas mudanças particulares como se elas indicassem a superação desse modelo de sociedade e o surgimento de um novo tipo; isso tem permitido a esses autores propor que a atualidade seja uma modernidade tardia, uma pós-modernidade, uma hiper-modernidade. Mas mesmo esses autores retornam à modernidade clássica como sua referência para dimensionar as transformações. Na questão de como se distribui a riqueza socialmente produzida e como se estruturam as relações sociais, também eu gostaria de começar com uma reflexão sobre aquilo que, pelo menos classicamente, se reivindica como a situação normal dentro da sociedade moderna. Começo analisando a ideia do trabalho como a forma central tanto de alocar a riqueza produzida socialmente como também o eixo constitutivo, estruturador central das relações dentro da sociedade moderna. 
1 5 1