Respostas

2014-03-26T10:48:13-03:00
Muitas vezes usamos o termo “revelação” para descrever um pensamento ou visão inteiramente original. Mas a etimologia do termo nos mostra que se trata de algo que foi “desvelado”, “descoberto”. Por natureza, nenhuma visão ou conceito religioso pode ser original, uma vez que intenta chamar a atenção par uma realidade fundamental e preexistente. Maomé compreendeu e expressou essa verdade de forma mais clara que muitos outros líderes religiosos. Não há nada de novo na revelação do monte Hira. É simplesmente a antiga religião de Deus, que havia sido repetidamente revelada e que fora confiada a Maomé para que ele a levasse aos árabes. A religião de al-Lhah que Maomé dentro em pouco começaria a pregar em Meca não tivera início no monte Hira, e sim no primeiro dia da Criação. Deus fez de Adão seu kalipha ou vice-regente na terra, após o que enviou profeta atrás de profeta a todos os povos da Terra. A mensagem fora sempre a mesma, de modo que todas as religiões são essencialmente uma. O Corão nunca declarou cancelar as revelações anteriores, mas, em princípio, um culto, uma tradição, uma Escritura eram tão bons quanto outro. O que importa é a qualidade da submissão do indivíduo a Deus, e não uma expressão humana de sua vontade. As pessoas não têm por que “desejar outra religião que não seja a de Deus”. Todos os profetas haviam confirmado e continuado a progressiva revelação de Deus. Assim, ao se referir à crença de que Jesus havia profetizado a vinda do Paráclito (termo que foi, com vimos, traduzido por alguns árabes como “Ahmad”, uma variação do nome Muhammad), o Corão diz: Jesus, o filho de Maria, disse: “Ó filhos de Israel, sou o Mensageiro que Deus enviou. Corroboro tudo que está na Torá e anuncio a chegada de um Mensageiro que virá depois de mim, chamado Ahmad”. A única diferença da revelação de Maomé era o fato de, pela primeira vez, Deus haver enviado aos coraixitas um mensageiro e uma Escritura em sua própria língua.

Espero ter ajudado...
1 5 1