Respostas

2013-05-24T17:37:49-03:00

Com a queda do Império Romano, a população ficou sem Estado e, consequentemente, sem segunrança. Ataques bárbaros (aqueles que não eram romanos) eram constantes e acabavam ceifando vidas e destruindo casas cidades. 

A nobreza, abrigava-se dentro de seus castelos que eram seguros e confortáveis, enquanto os plebeus não tinham para onde ir. Foi então que surgiu o sistema feudal e o sistema de vassalagem, no qual o plebeu alugava uma porção de terra do castelo para produzir, pagava o aluguel com parte da colheita e tinha sua segurança garantida pelo senhor feudal. 

 

O rei, durante esse período, não possuía poder efetivo, este ficava na mão da nobreza feudal, composta pelos senhores feudais, ou seja, o poder era fragmentado. 

Posteriormente, os reis se aliaram à burguesia que os financiava, garantindo-lhes mais poder. A burguesia era uma apoiadora do rei, pois o poder descentralizado lhe trazia prejuízos, como a ausência de moeda unificada, cobrança de impostos por parte dos senhores feudais e a vulnerabilidade frente à insatisfação dos camponeses. Este processo perdurou por muito tempo, até que a unidade do rei fosse absoluta, como no Antigo Regime.