Respostas

2014-03-30T08:56:29-03:00

 Otripulante português de um navio é capturado por uma tribo com a qual Portugal ainda não fizera acordo comercial ou houvesse missionários católicos, o que garantiria seu apoio à nação européia.
Segundo os costumes, ele deveria ser sacrificado. Porém a filha do cacique se apaixona por ele, e, durante a cerimônia de ingestão da "catimpuera" (não tenho certeza se é assim ou "catimpueira"), uma bebida alcóolica feita da fermentação de uma mistura de tucupi (suco de mandioca. É muito iusado em toda a culinária amazônica) e mel, ela o ajuda a fugir, aproveitando-se da embriaguez da tribo. É rejeitada por esta. Casam-se e têm filhos. Ele, saudoso da pátria, deixa-a, vai a Portugal e retorna para ficar definitivamente, acompanhado de outros portugueses colonos, com ela e o filho. Ela morre, devido à debilidade do parto difícil e pela tristeza de ter ficado só.
Seu papagaio zela por seu túmulo, sempre entoando seu canto triste, cujo gorjeio se parece a "ceará", originando o nome da capitania que formará o estado do Ceará.
Se tiver tempo, leia com calma o livro. Eis alguns elementos interessantes: a morte causada pela tristeza da solidão, o amor à primeira vista, a coragem de trair seu povo para ficar com o amado, o fato de os indígenas já conhecerem as bebidas alcóolicas no período pré-colombiano.         
1 5 1