Respostas

A melhor resposta!
2013-05-27T13:33:22-03:00

Heráclito prega a mudança contínua, onde nada será como no foi no momento anterior.

Parmênides diz que o ser tem a perfeição e a eternidade, e que a transformação real não existe.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

"Heráclito procura explicar o mundo pelo desenvolvimento de uma natureza comum a todas as coisas e em eterno movimento. Ele afirma a estrutura contraditória e dinâmica do real. Para ele, tudo está em constante modificação. Daí sua frase "Não nos banhamos duas vezes no mesmo rio", já que nem o rio nem quem nele se banha são os mesmos em dois momentos diferentes da existência. Parmênides, ao contrário, diz que o ser é unidade e imobilidade e que a mutação não passa de aparência. Para Parmênides, o ser é ainda completo, eterno e perfeito."

...


"De um lado, um mundo em repouso, onde tudo que se movimenta é ilusão, nascida da lógica; pelo outro lado, um mundo onde tudo é movimentado, onde as coisas nascem mas, nas palavras de Buda, "Você deveria saber que todas as coisas nesse mundo são efêmeras- unir-se significa inevitavelmente separar-se. Não se entristeça, pois tal é a natureza da vida", uma visão gerada pela razão, mas também por um recém-nascido método especulativo, baseado em como Lógos alcança a mente humana, e, no fundo, muitos traços se intuição e misticismo, condenáveis não ao pensador, mas ao ser humano por trás dele. E assim nascia a Filosofia."

Bastante controversos um com o outro, enquanto Parmenides defende a infinidade, a eternidade e a exclusividade de cada ser, o pensamento de Heráclito vem totalmente em uma direção contrária aos de Parmenides, dizendo que os seres são finitos, móveis e que estão em constante mudança.

2 5 2