Respostas

2014-04-01T13:07:27-03:00
É necessário voltar no tempo para explicar.

A primeira atividade economica, que com o tempo entrou em declínio no Nordeste foi a extração do pau-brasil. Substituindo-o, veio o cultivo da cana-de-açúcar, vegetação exótica trazida da Ásia. Mas o cultivo foi um ciclo. Há momentos de alta produtividade e os de baixa. Então, no Nordeste, a região viu não só com a cana, mas com outras atividades, diversas crises que tiveram grande impacto: pecuária e o cultivo do café.

Some-se isso ao fato de que a mão-de-obra empregada era escrava, sem perspectiva de desenvolver-se socialmente. O coronelismo também é um fator que trava o desenvolvimento, já que sua influência é marcante, ditando as normas da população. Oligarquias (grupos de famílias detentores de poder político e econômico) tradicionais, donas dos meios de produção - das terras mais férteis, dos rebanhos mais saudáveis - agem segundo seus interesses.

Outro fator limitante é o período de estiagem, que não é novidade, é característico da região, às vezes prolongada, que atrofia a criação e o cultivo.

De modo que não é só um fator, mas vários que atrapalham o desenvolvimento econômico nordestino.