Respostas

2014-04-01T21:40:30-03:00
Temos dito com freqüência, com base em pesquisas realizadas em momentos diferentes, que a fluência na língua inglesa apresenta forte influência na remuneração dos executivos. Os novos dados obtidos a partir da análise comparativa de quatro edições da Pesquisa Salarial do Grupo Catho, interpretadas pelo matemático Renato Scher, corroboram essa informação.Dos 19.620 respondentes, 37,6% afirmaram falar fluentemente (ainda que com alguns erros) o inglês. Para determinar o que representa, em termos de remuneração, foram cruzadas as informações referentes aos cargos de presidentes e diretores – o resultado é de que executivos na posição de presidentes que falam fluentemente o inglês ganham até 44,5% a mais do que os que falam com alguns erros, e diretores com fluência 32,2% a mais do que os que não têm fluência. Infere-se daí que errar, em inglês, pode significar perto de 20% a menos na remuneração.