O modelo atual de desenvolvimento econômico, assente na competitividade, coloca novos desafios à construção de uma sociedade inclusiva e à reestruturação dos próprios modelos de proteção e de direitos sociais. A partir da segunda metade da década de setenta, do século XX, assistimos na Europa, ao aumento da instabilidade do emprego e à extensão do desemprego de longa duração. O crescente número de situações de não cobertura social evidencia a necessidade de alargar a ação do Estado aos indivíduos que se encontram fora do mercado de trabalho ou que são vítimas do trabalho precário. O agravamento das desigualdades sociais, associado à emergência de novas formas de pobreza, não encontrando solução nos quadros de intervenção anteriormente constituídos, é uma ameaça para a coesão social e põe à prova o Estado social e os seus meios de ação. As políticas sociais visam responder a fenômenos de pobreza e de exclusão social, o que nos remete à proteção social (...) (coletânea Ética e Economia, 2013).Do ponto de vista da interpretação textual, levando em conta o fragmento supracitado, bem como todo o contexto apresentado na coletânea, pode-se entender que:I. Um modelo econômico pautado na competitividade pode não ser exatamente inclusivo, no que tange aos direitos humanos.II. O modelo econômico competitivo tem levado a uma política de isenção da responsabilidade social e dos direitos de cidadania.III. O modelo econômico brasileiro atual é competitivo mas também inclusivo, na medida em que leva em conta os direito humanos acima da competitividade.IV. É preciso uma intervenção do Estado com vistas ao agravamento das desigualdades sociais.Estão CORRETAS:ALTERNATIVASSomente as assertivas I e II.Somente as assertivas II, III e IV.Somente as assertivas I, II e III.Somente as assertivas I, II e IV.Todas as assertivas.

1

Respostas

2014-04-06T11:24:00-03:00
Somente as assertivas I,II e IV