Respostas

2014-04-09T09:46:13-03:00
Um rio origina-se a partir do
momento que as águas
subterrâneas são expelidas ou
afloram para a superfície, desse
modo vão se acumulando e
formam um olho-d’água. Esse
possibilita o surgimento de um
filete e, em razão das
irregularidades do solo
(vertentes), começam a escoar
suas águas por um extenso
percurso até atingir e adquirir a
condição de um riacho, depois
vai encorpando e torna-se um
córrego e, por fim, um regato.
O regato, à medida que escoa
suas águas, recebe contribuição
de afluentes menores, assim,
seu curso se torna mais
caudaloso e isso o eleva à
categoria de ribeirão. A partir
do momento em que o ribeirão
adquire certa largura, alcança
áreas de topografia plana já na
forma de rio. As águas das
chuvas contribuem para o
abastecimento dos rios mas a
principal contribuição vem das
nascentes que são manifestações
superficiais de água armazenada
em reservatórios subterrâneos,
conhecidos como aquíferos ou
lençóis, e que dão origem a
pequenos cursos d’água. Mas
nem todas as manifestações
superficiais dos lençóis
subterrâneos chegam a originar
cursos d’água, pois podem ficar
simplesmente formando poças e
constituindo as conhecidas
fontes. Há nascentes que são
alimentados pelo derretimento
de geleiras como é caso das
nescentes do Amazonas que se
originam no derretimento de
geleiras da Cordilheira dos
Andes.