Como os cientistas afirmam "com certeza" que o átomo de hidrogênio, por exemplo, tem "apenas" 01 próton? Isso é realmente certo ou se trata apenas de uma "convenção"? A partir disso compuseram a Tabela Periódica. Mas, como chegaram a conclusões desse número de prótons num determinado átomo? Como afirma que determinado átomo é um isótopo (contendo mais nêutrons que prótons)? Como sabem disso? Como chegaram a essas conclusões?

1

Respostas

2014-04-18T19:30:06-03:00
Não é uma convenção. Existe um equipamento chamado espectrômetro de massa. O experimento consiste no seguinte: Os átomos são transformados em íons positivos, perdem elétron, e são bombardeados com alta energia. Esse átomo pode ser de qualquer elemento. No bombardeiro serão removidos elétrons da camada de valência e os íons resultantes são acelerados em um campo elétrico. Para eles passarem pelo campo e atingirem o local de registro, esses íons tem que fazer uma curva. Essa curva corresponde a relação carga/massa, que o cientista irá estabelecer. Se a amostra de íons tiver abundância isotópica, somente alguns íons irão fazer a curva e atingir o registro. O cientista vai variando a relação. No final ele terá um gráfico irá mostrar quantos íons de x carga/massa foram registrados, quantos íons y carga/massa foram registrados. Logo vc tem uma amostra da relação isotópica desse átomo da natureza. Antes disso vários estudos comprovaram a massa e carga do elétron (Malikan), do próton (Goldstein), as massas e as cargas já são conhecidas. *Procure imagens do espectrômetro de massa, e também é interessante ver os experimentos de Milikan, Tubo de Crookes, Tubo de Goldstein, está tudo relacionado.