No século XVI, Martinho Lutero e o Movimento da Reforma, trouxeram à luz e ao debate da sociedade uma Igreja Católica que enfrentava crises em diversas áreas.Já, no século XXI, o Papa Bento XVI renunciou de seu cargo vitalício, de chefe da Igreja Católica Apostólica Romana e foi substituído pelo Papa Francisco I. A renúncia de Bento XVI foi importante para a história da Igreja Católica. No entanto, hoje a discussão versa sobre a necessidade de reformas no seio da Igreja Católica, entendidas como necessárias pelo próprio Francisco I. São questões pertinentes e importantes no contexto do catolicismo. Os meios de comunicação, exemplificado nos Blogs: noticias.gospelmais.com.br e g1.globo.com/.../papa-francisco-defende-reforma-na-igreja-catolica.html, enumeram uma série de elementos, que reunidos às suas pesquisas a partir da atividade prática 5, auxiliará na sua resposta.A partir destas leituras responda a questão que está proposta:1 - Trace um paralelo entre a situação da Igreja Católica do Séc. XVI, denunciada por Lutero, com a situação atual da Igreja que, segundo o entendimento geral e do próprio pontífice necessita de reformas, conforme o texto encontrado no Blog: noticias.gospelmais.com.br sob o título: Em nova e severa crítica à Igreja Católica, papa Francisco propõe uma das maiores reformas no Vaticano, publicado por Tiago Chagas em 27 de novembro de 2013, com os seguintes destaques: Aborto, capitalismo, dogmas, exortação apostólica, intolerância religiosa, reforma da cúria do vaticano.2 – Seria possível dimensionar o impacto dessas reformas no âmbito religioso e social e na vida dos católicos? Qual o seu entendimento?3 – Considerando o artigo: http://pt.euronews.com/2013/02/24/bento-xvi-afirma-que-renuncia-ao-cargo-foi-vontade-de-deus/ e também o Artigo: “O Papa dos Lobos”, disponível em PDF na Biblioteca Virtual e faça referência aos argumentos ali expostos na elaboração da sua reflexão., mais as tantas notícias sobre a renúncia de Bento XVI, a eleição de Francisco I e seu indisfarçável constrangimento com algumas práticas da Igreja, especialmente o gosto pelo “luxo”, e, por isso ela estaria necessitando das reformas por ele propostas, estaríamos diante de uma situação de luta por poder e espaço dentro da Igreja? Francisco I, diferentemente de Bento XVI, deseja enfrentar e dar um novo rumo à Igreja. Manifeste a sua opinião sobre o assunto e suas repercussões tanto na Igreja Católica, quanto na sociedade em geral. Será o tempo de uma “nova reforma” da Igreja?Use no máximo 20 linhas para a sua resposta.

1

Respostas

2014-04-22T19:34:01-03:00

Esta é uma Resposta Verificada

×
As Respostas verificadas contém informações confiáveis, garantidas por um time de especialistas escolhido a dedo. O Brainly tem milhões de respostas de alta qualidade, todas cuidadosamente moderadas pela nossa comunidade de membros, e respostas verificadas são as melhores de todas.
1 ) Na época de Martinho Lutero, a Igreja Católica era a principal potência da Europa, ela era quem decidia tudo. Com as 95 teses, Lutero denunciava casos semelhantes ao que Francisco comenta hoje, denunciava vendas de indulgências, relação de padres com mulheres. Hoje, discute-se muito sobre casos envolvendo pedofilia na Igreja Católica, tudo escondido pela Igreja. Enfim, a Igreja da época medieval era muito poderosa e mandava em tudo, já hoje não tem tanto poder assim.

2) O impacto da Reforma Protestante foi muito grave, pois deu uma nova visão ao homem medieval, antes preso à religião, agora estava mais solto e raciocinante. Outro fator é que a Igreja perdeu sua popularidade e riqueza, pois o dinheiro que era arrecado das pessoas por vendas de indulgências, agora não era mais obtido, já que as 95 teses de Lutero eram contra isso. A reforma de hoje consiste na exoneração de alguns membros da Igreja, que continuam agindo como os da época feudal, tentando conseguir riquezas através de enganações, praticando a pedofilia. Enfim, o papa Bento XVI viu que a Igreja está possuída pelo dinheiro, e por isso, deve ter uma conscientização dos membros do Vaticano para que se mude essa postura. O povo, vendo toda essa agitação, deixa de ir nas igrejas, pois se vê enganado pela religião, e a popularidade do catolicismo só vai caindo.

3) A renúncia do papa Bento XVI foi um acontecimento muito chocante, pois surpreendeu a todos, e o modo como o papa saiu deixou uma estranha impressão a respeito da Igreja. O próprio papa diz que saiu por vontade de Deus, que já estava na sua hora de partir. Todavia, deixou denúncias na Igreja, que está possuída pelo dinheiro e pratica atos inadmissíveis, como pedofilia. O papa ao renunciar quis mostrar para todos que a Igreja está sendo uma verdadeira disputa internamente, todos estão deixando de lado a religião e a fé, para saírem em busca da luxúria e prazeres individuais. O novo papa, Francisco I, diz que enfrentará com vontade esses problemas da Igreja, e que buscará reformas para dar fim à essa disputa, que só está prejudicando a Igreja e seus próprios seguidores.
7 4 7