Alguem pode me ajudar a responder? Em “A globalização inacabada” George Martine discute alguns dos aspectos mais importantes do mundo em que vivemos, como, por exemplo, a atual fase da globalização, suas assimetrias e impactos sobre a pobreza. Observe como ele resume a questão: Trabalho recente da Comisión Económica para América Latina – Cepal (2002) abre uma discussão fundamental a respeito dos atuais rumos da globalização e de suas implicações para o desenvolvimento dos países não-industrializados. A importância principal desse trabalho reside no fato de que, pela primeira vez (salvo engano), uma agência internacional de desenvolvimento reconheceu, clara e explicitamente, algumas limitações do modelo liberal e do processo de globalização. No trabalho referido, a Cepal (2002, p. 77) afirma com todas as letras que os países ricos começam o jogo econômico mundial nessa etapa da globalização em condições de claras vantagens. […] Tais vantagens só tendem a aumentar com o tempo, pois os mecanismos de mercado geralmente reproduzem, e inclusive ampliam, as desigualdades existentes nos planos nacional e internacional. (CEPAL, 2002, p. 88). (MARTINE, George. A globalização inacabada: migrações internacionais e pobreza no século 21. São Paulo Perspec. [online]. 2005, vol.19, n.3, pp. 3-22. ISSN 0102-8839. P.5,6) O parecer da Cepal é um balde de água fria nos sonhos dos países em desenvolvimento de enriquecimento (pelo menos no curto espaço de tempo). E quanto a você? Como você vê o crescimento do Brasil, no curto prazo, se comparado ao de outros países em desenvolvimento ou desenvolvidos? A Cepal está sendo realista ou pessimista?

1

Respostas

2013-06-11T13:36:23-03:00

realista, na minha opinião a curto prazo, o Brasil é um pais que tem a economia voltada a setores de extração de materia prima, e por muito tempo deixou em segundo plano a educação, o que hoje dificulta o desenvolvimento de outros setores.