Respostas

2014-04-26T14:25:13-03:00
A categoria de "sexo" é pouco usada na Sociologia/Ciências Sociais. No lugar de "sexo" você pode usar o conceito de "gênero". O gênero também é construído a partir da orientação individual, mas por outro lado, as experiências(ou vivências) sofridas por esse indivíduo é condicionada pelo contexto social, cultural e político que ele está inserido. Neste casa, quando falamos de contexto estamos falando da coletividade, ou seja, da própria sociedade. Nas questões relacionadas a construção da identidade de gênero a relação entre indivíduo e sociedade não podem ser vista de forma separadas. As identidade de gênero estão baseadas em conceitos normativos de "homem" e "mulher", no sentido que exitem certos comportamentos "naturalizados" ou "desejáveis" do que é "ser homem" ou do que é "ser mulher". Esses comportamento precisam ser questionados, ou melhor dizendo, precisam ser "desnaturalizados" porque a diversidade humana não poderia ser resumida somente por essas duas categorias "normativas": de homem e mulher. A critica a normatização da construção da identidade de gênero e a orientação sexual precisa está pautada na pluralidade e diversidade cultural da sociedade. A desconstrução do que é "ser homem" ou do é "ser mulher" começa a partir do questionamento desse comportamento naturalizados. Por exemplo, na escola, meninos e meninas são tratados na mesmo forma? A educação recebida é igual? Existem comportamentos que são orientados para as meninos e outro para os meninos? 
A minha provocação termina por aqui com a seguinte questão: por que os "homens" são ensinados a serem pessoas  ativas e as "mulheres", pessoas "passivas? Pense nisso tendo em mente as desigualdades de gênero encontradas na escola e na sociedade. 
1 3 1