Respostas

2014-04-29T00:34:52-03:00
No blog centraldasletras  tem vários exemplos.Vale a pena.
A melhor resposta!
2014-04-29T08:11:28-03:00

Esta é uma Resposta Verificada

×
As Respostas verificadas contém informações confiáveis, garantidas por um time de especialistas escolhido a dedo. O Brainly tem milhões de respostas de alta qualidade, todas cuidadosamente moderadas pela nossa comunidade de membros, e respostas verificadas são as melhores de todas.
Sugiro os editoriais e artigos de opinião da Folha de São Paulo e do Estadão, por exemplo:

" País do futebol, mas não apenas
.
Quando o professor de educação física não planejava a aula, nos mandava jogar futebol. Nessa hora eu sabia que sofreria uma sessão de tortura física e moral.
.
Usava óculos fundo de garrafa, e nunca houve um jogador pior do que eu. Era sempre o último a ser escolhido pelos times. Uma vez marquei um gol, mas foi porque a bola bateu em mim antes de entrar.
.
Já superei minhas diferenças com o futebol. No final de 2007, festejei o anúncio do Brasil como país-sede da Copa do Mundo de 2014.
.
Cerca de um ano depois, eu era um dos 79% dos brasileiros que, segundo dados do Datafolha, apoiavam a realização da Copa no Brasil. Hoje, a menos de dois meses do início do torneio, esse número caiu para 48%.
.
Eu sei que tem muita gente colecionando álbum de figurinhas dos times. As pesquisas, no entanto, não deixam dúvidas de que muitos mudaram de ideia em relação ao evento no Brasil.
.
Por que quem era a favor ficou contra? O que aconteceu?
.
Acho que, quando foi escolhido para sediar a Copa, o Brasil era outro, e nós brasileiros, também. Sentíamo-nos otimistas em relação ao lugar do nosso país no mundo.
.
A economia crescia, o desemprego diminuía e nos víamos como potência, emergindo.
.
Hoje, não é isso o que se sente. Pode-se culpar quem quer que seja: a conjuntura internacional, a inépcia do governo ou as dificuldades da vida. O fato é que os olhos do povo brasileiro já não brilham da mesma maneira.
.
Não se podem negar os avanços sociais das duas últimas décadas, mas tampouco há como evitar o sentimento de que se poderia ter feito muito mais do que se fez.
.
A sensação de desperdício de potencial é incontornável diante da denúncia frequente de escândalos de corrupção e descaso envolvendo o dinheiro público.
.
A Copa custará muito mais do que deveria custar. Os estádios, por exemplo, sairão por mais de R$ 8 bilhões, em lugar dos R$ 4,8 bilhões originalmente orçados.
.
Há acusações de superfaturamento, atrasos nas entregas e mortes de funcionários nas obras.
.
Isso sem mencionar falhas e atrasos em projetos urbanos relacionados ao evento.
.
O discurso das autoridades parece vir de outro planeta. Quem mora no planeta Terra e no país Brasil não tem como não sentir sua inteligência subestimada.
.
É como se vivêssemos em Pasárgada, onde tudo está ótimo e não existe problema algum. Teremos a melhor Copa do Mundo porque nos disseram que vai ser assim.
.
No auge do nosso triunfalismo, fomos induzidos a um investimento que custará muito ao nosso país –em termos materiais e de imagem.
.
Agora, racionalmente, nossa opção é fazer esse dinheiro render.
.
No entanto, não podemos esquecer de dizer a quem nos induziu a esse investimento o seguinte: o Brasil mudou.
.
Somos o país do futebol, mas não apenas. Por isso, não nos mandem para o campo jogar bola e parar de reclamar.
.
ALEXANDRE VIDAL PORTO é escritor e diplomata. Este artigo reflete apenas as opiniões do autor".

2 5 2