Os
produtos que estão a nossa volta surgem como se fossem parte da
natureza, da paisagem do consumo. Se observarmos, eles sempre se renovam
e atualizam. Acabam por encerrar qualquer dúvida de que estarão aqui
amanhã e que nascem como o Sol, para uma perpetua convivência ao nosso
lado. Porém, devem se renovar, mudar, desaparecer para outro surgir. É
angustiante não ter algo diferente, novo e renovador ao nosso lado. O
novo cansa e a tradição é renovar. Esta questão da renovação e da falsa
naturalidade dos objetos está relacionada:

1

Respostas

2014-04-29T14:55:49-03:00
Alternativa 2
" a pouca durabilidade dos objetos... "