Respostas

2014-04-30T21:49:47-03:00

FluxosPrecipitaçãoA quantidades total de chuva na superfície da bacia é igual a precipitação pluviometrica multiplicada pela área da bacia. Se assume que a chuva é uniforme na área. A unidade usada na loockup é de cm por hora e a chuva é multiplicada por 0.01 para converter para m/hora. 
 
InfiltraçãoQuando a água cai na superfície ela  ou ela escorre (runoff)  ou infiltra no solo. A taxa de infiltração varia com a estrutura do solo e com a quantidade de água que o solo j[a contem. Os solos tendem a permitir uma rápida infiltração quando ainda não estão saturados, mas esta taxa é reduzida consideravelmente quando os solos se aproximam da saturação. No ponto de saturação a taxa de infiltração terá um valor mínimo (1 cm por hora no caso presente) enquanto pode chegar a 8 cm/hora quando o solo está seco. Estes valores dependem do tipo de solo: solos arenosos podem ter uma infiltração mínimo de 2 cm por ora e solos argilosos de 0.1 cm/hora. O fluxo de infiltração   é definido por uma taxa (ou velocidade, em cm/hora)  informada ao modelo por uma variável loockup que relaciona a taxa de infiltração com a quantidade de água que o solo já tem. Esta velocidade é então multiplicada pela área da bacia para gerar o volume de água que é permitido infiltrar em cada intervalo de tempo. 
 
PercolaçãoPercolação se refere a transferência de água do solo para o aqüífero mais profundo (reservatório de água subterrânea). Esta taxa de transferência é muito baixa quando existe pouca água no solo e aumenta para um valor máximo (igual a infiltração) quando o solo está saturado. Assim, quando o solo esta saturado a percolação é igual a infiltração. A percolação, como a infiltração depende também da textura e da porosidade do solo. Por isso estes processos não devem ser alterados independentemente. também neste caso será usada uma loockup que relaciona a taxa de percolação com o conteúdo de água do solo.DescargasNa bacia, sub a superfície, a água flui lateralmente através do solo e das partes mais profundas do aqüífero, das regiões de maior elevação para as de menor elevação onde o canal do rio está localizado. Estes fluxos formam o que é chamado de fluxo base – que é o fluxo do canal durante os períodos secos.Neste modelo, que é em parte baseado em uma bacia real, o fluxo base é fixado em 7200 m3/hora. Assim a soma das descargas do solo e do aqüífero corresponde a este valor. 95% deste valor corresponde a água do aqüífero e 5% do solo. Estes fluxos são um típico processo de drenagem, calculados pelas quantidades no compartimento multiplicada por uma taxa (proporção).Esta taxa é simplesmente o fluxo base (multiplicado por 0.95 ou 0.05) dividido pela quantidade inicial nos compartimentos. 
 
Runoff (escorrimento)Quando a quantidade de chuva que cai na superfície é maior do que o fluxo de infiltração ela acumula e forma uma lamina de água que é capaz de escorrer na sobre a superfície. A velocidade com que ela escorre para o canal e função de vários fatores, como a inclinação, espessura da lamina de água, distancia a percorrer e rugosidade da superfície). A rugosidade das superfície varia bastante, sendo elevada para superfícies com cobertura vegetal e baixa para superfícies pavimentadas. A distância a percorrer é função da densidade da rede de drenagem, quando mais afluentes houverem menor será a distancia a percorrer.Neste modelo se considera um coeficiente de drenagem k, que reflete o efeito combinado dos fatores mencionadas acima. 
 
Streamflow (fluxo no canal do rio)Streamflow é equivalente a taxa volumétrica de água que flui canal abaixo até a saída da bacia. Este fluxo pode variar com fatores como a inclinação do canal, rugosidade do leito, forma do canal. Neste modelo se considera o streamflow como um processo de drenagem cujo fluxo volumétrico é função da quantidade de água que existe no canal do rio, mas isto pode não ser estritamente verdadeiro. Quando a água atingir o nível máximo, ultrapassa a borda e se espalha nas áreas adjacentes que normalmente são cobertas por vegetação (ou construções). Estas áreas são normalmente compostas por superfícies de alta fricção o que diminui a velocidade da água. Isto significa que quando o rio transborda a taxa de vazão pode diminuir o que prolonga a enchente e aumenta o nível de água na superfície. 

1 5 1