Respostas

A melhor resposta!
2014-05-05T07:23:48-03:00

Esta é uma Resposta Verificada

×
As Respostas verificadas contém informações confiáveis, garantidas por um time de especialistas escolhido a dedo. O Brainly tem milhões de respostas de alta qualidade, todas cuidadosamente moderadas pela nossa comunidade de membros, e respostas verificadas são as melhores de todas.
Cara Camila,

Esse livro é um dos relatos mais dramáticos acerca do início do processo de invasão / colonização, apresentando como título "História Verdadeira e Descrição de uma Terra de Selvagens, Nus e Cruéis Comedores de Seres Humanos, Situada no Novo Mundo da América, Desconhecida antes e depois de Jesus Cristo nas Terras de Hessen até os Dois Últimos Anos, Visto que Hans Staden, de Homberg, em Hessen, a Conheceu por Experiência Própria e agora a Traz a Público com essa Impressão", também conhecido como " Duas viagens ao Brasil ", publicado, pela primeira vez, em 1557.

Na primeira vez, ele veio em um navio português para a capitania de Pernambuco, por volta de 1547, voltando para Lisboa no ano seguinte.

Na segunda viagem, em 1550, ele veio com os espanhóis para ajudar a fundar uma cidade, mas o navio naufraga perto de São Paulo, de maneira que ele fica no local, sendo nomeado comandante da fortaleza de Bertioga em 1553.

Enquanto comandante, ele se especializa em atirar de canhão do alto de uma montanha contra as canoas dos índios inimigos (os tupinambás), que eram contrários aos tupiniquins (tribo aliada aos portugueses). Assim, os tupinambás perderam muitos guerreiros e tramaram uma vingança, buscando capturar Hans Staden.

Em razão do desaparecimento de um índio que era seu escravo, Staden vai à mata e é aprisionado em uma emboscada pelos tupinambás, que o levam para uma de suas aldeias.

Lá ele conhece o ritual da antropofagia, no qual o prisioneiro era capturado e após vários procedimentos era morto com uma forte pancada na cabeça. Depois era assado e comido, para que a coragem dele passasse para a tribo.

Staden, ao contrário dos guerreiros orgulhosos que enfrentavam essa morte sem temer, chorava e reclamava sem parar. Os índios perceberam que ele era um covarde e ficaram com medo de comê-lo. Aliado a isso, Staden rezava e dizia que o Deus dele ficaria bravo se ele fosse comido, dentre mil outros artifícios.

Houve uma doença na tribo e Staden fingiu que era curandeiro, decntre várias maneiras de tentar escapar da morte.

Tentou se passar por francês, que eram aliados dos tupinambás, mas os franceses não o reconheceram enquanto compatriota. Após vários meses, os franceses viram que ele ainda estava vivo e ficaram com medo das pragas e maldições que ele dizia contra os franceses.

Assim, após os índios receberem alguns presentes e sob a promessa de que ele iria para ver o pai (que estaria doente) e depois voltaria, os tupinambás permitiram que ele fosse à Europa e voltasse. Obviamente, ele foi e nunca mais voltou.

 Devido a não ter dinheiro e nem bens, Hans Staden relata haver passado os dois meses da viagem no navio comendo apenas farinha de mandioca até chegar na Europa.

Na Europa, ele publicou o livro em 1557, que se tornou um sucesso de vendas.

Para complementar essa resposta, sugiro que veja os vídeos " A História do Mundo em Duas Horas " , " HISTÓRIA DO BRASIL: A COLONIZAÇÃO DO BRASIL " e " Brasil: Uma História Inconveniente ", facilmente encontrados no you..tube.

Bons estudos!
2 5 2