Respostas

2014-05-06T14:05:49-03:00
Os motivos e os objetivos são oficialmente divulgados como sendo a busca por  novos cristãos, embora sabemos que havia interesses economicos por trás disso, já que estaria conhecendo e desvendando novos lugares e fazendo contato com outros povos.
2014-05-06T14:09:43-03:00
Na realidade as motivações para as cruzadas vieram de vários fatores. No séc. XI, idade média central, a Europa estava em franco crescimento econômico e urbano, as rotas comerciais foram sendo reativadas e o mercado estava cada vez mais promissor. No entanto, o caminho terrestre ao mercado oriental estava dominado pelos muçulmanos, cortanto totalmente o trânsito de produtos orientais (seda, porcelana, especiarias etc) por via terrestre para a Europa. Pelo mediterrâneo as cidades italianas ainda possuiam acesso ao oriente, mas sobre a proteção do Império Romano do Oriente (Contastinopla), sendo portanto muito caro a manutenção desta rota. Aliado a estes fatores, Constantinopla passou a sofrer séria pressão das forças do Islâ, árabes e posteriormente turcas, pressão que se tornou tanta que o imperador do oriente (se não me engano, Nicéforo Focas) foi forçado a pedir ajuda ao Ocidente. Este pedido foi feito ao papa Urbano II, que já sabendo, através das pregações de um peregrino, Pedro o eremita, de como a violência e os perigos ao peregrino cristão aumentara no oriente médio (os árabes respeitavam o peregrino, mas os domínio turco se tornara intransigente). O papa, sabendo que Constantinopla era a guardiâ do ocidente contra o Islâ, exorta os cristãos para tomar a cruz,( daí o termo cruzada, eles "cruzavam" a forma da cruz em suas vestes ou escudos), causando comoção geral, ao ponto de todos presentes neste concílio sairam aos brados de "Deus o quer", referindo-se à "libertação" de Jerusalém. O resto você já sabe, quase três séculos de invasões, várias cruzadas, a perda dos territórios conquistados e até, no séc. XV. a queda de Jerusalém para os Turcos. Em suma, claro que houve o fevor religioso de libertação dos "lugares santos", mas o fator demográfico, comercial, e a ajuda a Constantinopla, bem como a catequese de novos povos para a cristandade e, uma oportunidade de afirmação de supremacia do papa ocidental sobre o patiarca oriental no ambito da cristandade. Procure por Jacques le Goff, especialista em medieval.
1 5 1