Respostas

2014-05-12T15:16:34-03:00
As pessoas no século xix, sofriam muitas injustiças e tinham cede de mudar sua realidade, lutavam para isso. Hoje em dia, ainda existe a injustiça, o preconceito, a intolerância, ... Mas somos nós, a sociedade que vive hoje, que não fazemos nada a respeito, que não empregamos nossas forças para tentar mudar essa realidade, que aceirtamos calados tudo oque nos é imposto sem nem opinar. Hoje há o conforto, a tecologia, trabalho fácil para todo mundo, mas em termos de usar o cérebro para realmente pensar, eramos muito mais evoludos no século xix, quando travavamos nossas próprias batalhas, e não assistiamos a vida passar diante de nossos olhos sem querer transforma-la em melhor. =)
11 2 11
2014-05-12T18:09:10-03:00
Por que no inicio do século XX desapareceu o otimismo com relação ás ciências e as técnicas?Ao final do século XIX, a filosofia se entusiasma com as ciências e técnicas (Segunda revolução industrial) passando a acreditar totalmente no saber cientifico e na tecnologia para controlar a Natureza, a sociedade e os indivíduos.Com alguns fatos históricos ocorridos no inicio do século XX como, por exemplo: as duas guerras mundiais, o bombardeio de Hiroshima e Nagasaki, os campos de concentração nazistas, as guerras da Coréia, Vietnã, Oriente Médio, do Afeganistão, as invasões comunistas da Hungria e da Tchecoslováquia, as ditaduras sangrentas da América Latina, a devastação de mares, florestas e terras, a poluição do ar, os perigos cancerígenos de alimentos e remédios, o aumento de distúrbios e sofrimentos mentais, entre outros acontecimentos, os filósofos que acreditavam que o otimismo é designado pelo fato de se pensar que, na vida, tudo acaba por se resolver, porque tudo é regulado por uma lei que guia para o melhor e não para o pior, começam a desacreditar que as ciências e as técnicas descobertas pelos homens já não erão mais para o seu próprio bem, e sim para destruição dele.Surge então a formação da Teoria Critica, na qual distingue duas formas da razão: a razão instrumental, na qual a ciência e as técnicas são meios de intimidação, terror, medo e desespero para o ser humano e a razão critica, que afirma que as mudanças sócias, políticas e culturais só serão realizadas com a intenção de emancipação do gênero humano e não para domínio técnico-científico.Como os filósofos do século XX concebem a cultura?No século XIX alguns filósofos acreditam em uma Cultura universal (criação coletiva de idéias, símbolos e valores pelos quais uma sociedade define para si mesma) em desenvolvimento, na qual as diferentes culturas seriam fases ou etapas, e os adeptos da Filosofia Romântica acreditavam que a cultura era nacional e era preciso conhecer o espírito da nação, conhecendo suas origens e raízes, porque a cultura se encontra no passado e não no futuro.Na Filosofia do século XX, afirmando que a historia é descontinua já não existe essa idéia de cultura única e sim de várias culturas, e que elas não são desenvolvidas de acordo com a nação, porque a idéia de nação é um conceito cultural.Para esses Filósofos, cada cultura tem seu modo de se relacionar, de linguagem, de elaboração dos mitos e crenças, de organizar o trabalho entre outras. A cultura de cada povo é influencias por aspectos geográficos, históricos e políticos.Sendo assim os filósofos são a favor da idéia de que a cultura pode se modificar à medida que ela entra em contato com outras culturas tomando algumas características das mesmas.Por que a descoberta da ideologia, por Marx e a do inconsciente por Freud, questionam o otimismo nacionalista do século XX?No século XIX, a filosofia afirma que o otimismo filosófico poderia levar ao homem a sua certeza absoluta e que a razão seria desenvolvida para que o conhecimento completo da realidade e das ações humanas fossem atingidos.Já no século XX Marx questiona essa razão citada pelos filósofos do século anterior. Marx voltado pra política e para a economia descobre que o homem não é tão livre quanto imagina ser."O indivíduo é o ser social: O homem, isto é o mundo do homem: Estado, sociedade".Essa natureza social constitui para Marx o ponto de partida. Marx descobre que o homem tem uma
4 5 4