Respostas

2014-05-14T23:02:56-03:00
  Tendo em vista que a Pedagogia é a ciência da educação e ocorre em todos os espaços, pois é fruto da socialização, a cada dia mais a educação tem se tornado pauta em diversas discussões. Pensa-se educação como um processo de construção que integra, simultaneamente, diversos conhecimentos e promove o desenvolvimento intelectual e moral do indivíduo, sendo construído,culturalmente, a partir do contexto familiar e social.  A formação completa e preparação pedagógica do profissional se dá através de quatro metodologias: ciências sociais, matémática, língua portuguesa e ciências naturais. A partir daí, os alunos passam quatro semestres completos dentro da escola, fazendo estágios para poder se habilitar a trabalhar com essas quatro áreas. O objetivo do curso é preparar a pessoa para que ela trabalhe de forma educativa, com os materiais e com as pessoas.                      gogia é justificada a partir da expansão do significado da docência, que não pode ser simplificada à transferência mecânica de teorias científicas. Daí a necessidade de se ampliar o entendimento epistemológico da pedagogia, que tem, entre suas diferentes áreas de investigação, a docência. O estudo conclui com a consideração de que o conceito ampliado de pedagogia, embora concebido a partir da educação escolar, apresenta-se com possibilidade de facilitar não apenas a interpretação e intervenção dos processos educativos que ocorrem na escola, mas também daqueles que ocorrem em espaços não-escolares. A necessidade da ampliação do conceito de pedagogia justifica-se, principalmente, pela própria mudança de paradigma da docência.Considerando que a pedagogia desenvolveu-se historicamente a partir do ensino – enquanto expressão mais bem acabada das práticas educacionais –, de modo que este constitui o cerne daquela, a ampliação do entendimento do exercício da docência implica a ampliação do conceito de pedagogia. Enquanto campo de conhecimento prático, a pedagogia sempre manifestou diversos saberes que nunca se reduziram às teorias científicas depuradas. Suas definições clássicas já contemplavam sua abrangência epistemológica para além do científico, ao ser tratada como arte. O fato de identificar esses diferentes saberes ou, melhor ainda, admiti-los como saberes constituintes da pedagogia, é afastar o que a cobre sob o manto da racionalidade técnica e do cientificismo , que, contraditoriamente, foi o que sempre alimentou a contestação do seu estatuto de cientificidade. O curso de Pedagogia como formação de professores, a meu ver, é muito simplista e reducionista, é, digamos, uma ideia de senso comum. A pedagogia se ocupa, de fato, com a formação escolar de crianças, com processos educativos, métodos, maneiras de ensinar, mas, antes disso, ela tem um significado bem mais amplo, bem mais globalizante. Ela é um campo de conhecimentos sobre a problemática educativa na sua totalidade e historicidade e, ao mesmo tempo, uma diretriz orientadora da ação educativa. O trabalho do pedagogo extrapola os limites da sala de aula. O profissional cujo foco é a educação busca métodos que tornam a aprendizagem viável e prazerosa o pedagogo é aquele que ensina, que sabe empregar a pedagogia. Espera-se que saiba como ensinar e como mobilizar as diferentes áreas do conhecimento, para fazer educação com qualidade. Deve ser capaz de responsabilizar-se, com o professor, pelo pleno desenvolvimento das potencialidades do educando, conforme determina a legislação vigente. Seu objeto de ação é o desempenho docente, do ponto de vista das competências básicas do professor, na operacionalização do projeto político-pedagógico da escola. Há anos, as instituições de ensino contam, em seu quadro de pessoal, com o pedagogo como profissional, especialista de educação. No entanto, essa presença não tem conseguido interferir significativamente na qualidade dos serviços que a escola vem prestando à sociedade. Apesar da grande expansão dos cursos de pedagogia em todo o País, assistimos ao verdadeiro declínio do ensino brasileiro, ano após ano. A ação do pedagogo junto aos professores tem se revelado insuficiente, inadequada, pouco expressiva, pois, ao sair da faculdade, ele parece estar apto a pensar criticamente a educação sem, no entanto, saber fazê-la. O pedagogo deve, ainda, esforçar-se para adquirir uma boa cultura geral, a fim de ser capaz de transformar princípios em ação. O seu desempenho eficiente sustenta a unidade e a coerência organizacional da escola. Porém, exige-lhe o desenvolvimento e o domínio de competências técnicas e humanas (relacionadas ao desempenho dos professores) e competências administrativas (relacionadas ao processo de educação de crianças e jovens na escola).