Respostas

2014-05-15T19:52:12-03:00
Como o próprio nome sugere, Idade da Pedra  é o período em que o Homem depende do uso de ferramentas de pedra para sobrevivência. Armamentos feitos de ossos de animais, madeiras, pedras lascadas de quartzo ou sílex configuravam os principais avanços na época.
Alguns arqueólogos acreditam que este período teve início na ÁFRICA há mais de 2 milhões de anos, de onde surgiram os primeiros objetos criados a partir de rochas.
2014-05-15T22:28:12-03:00

Esta é uma Resposta Verificada

×
As Respostas verificadas contém informações confiáveis, garantidas por um time de especialistas escolhido a dedo. O Brainly tem milhões de respostas de alta qualidade, todas cuidadosamente moderadas pela nossa comunidade de membros, e respostas verificadas são as melhores de todas.
Estimada,

A pré-história se caracteriza enquanto o período anterior à escrita, sendo dividida em paleolítico, neolítico, e idade dos metais (nessa ordem: cobre, bronze, e ferro).

Até o início do neolítico, todas as populações humanas nas diferentes partes do mundo eram caçadoras e coletoras. A possibilidade de populações humanas viverem de maneira sedentária, ou seja, vivendo de maneira continuada em um mesmo local, foi resultante da invenção da agricultura e da pecuária na Eurásia, marcando o fim do paleolítico e o início do neolítico.

Algumas diferenças entre as sociedades paleolíticas e neolíticas:

1)  No Paleolítico, as sociedades eram caçadoras-coletoras, enquanto no neolítico eram agricultoras e praticavam a pecuária;

2)  O tamanho dos grupos humanos era bem menor nas sociedades paleolíticas;

3) Nas sociedades neolíticas havia o predomínio de pessoas que não apresentavam intolerância à lactose e ao glúten. No paleolítico boa parte da população era intolerante a essas substâncias;

4)  No paleolítico, geralmente, as sociedades eram nômades, normalmente, enquanto no neolítico, normalmente, as sociedades eram sedentárias, criando, inclusive, as primeiras cidades.

5) Durante o paleolítico, a carne era a principal fonte de calorias, enquanto no neolítico cerca de 80 a 90% das calorias diárias eram obtidas de um ou dois tipos de grãos.

Explicando:

No paleolítico, as pessoas viviam em grupos de dezenas até algumas poucas centenas de indivíduos, dependendo da caça e pesca (geralmente, efetuada pelos homens) e da coleta de produtos vegetais, como frutas e raízes (atividade normalmente, realizada pelas mulheres). Obviamente, com o tempo, o número de animais de uma região diminuía em virtude dos indivíduos abatidos e dos que fugiam, bem como o número de produtos coletados já não eram mais o mesmo, tornando o local menos produtivo para sustentar a vida desses grupos. Quando isso acontecia, eles mudavam para outras áreas, de modo a, assim, obter mais sucesso com a caça e a coleta. Por isso eles eram nômades.

No neolítico, houve uma série de mudanças importantes com o surgimento da agricultura e da pecuária, tais como o aumento do número de pessoas em cada tribo ou grupo - resultando nas primeiras cidades-, uma maior complexidade política na organização social, o sedentarismo, uma maior preocupação com a propriedade, dentre outros fatores relevantes.

Isso foi, particularmente, verdadeiro no Oriente Médio,  pois havia diversas espécies de plantas e animais nessa região que eram extremamente interessantes em termos de domesticação, devido à rapidez da produção, condições de armazenamento da semente, dentre outras características importantes para os humanos. Elas nasciam tão logo havia umidade, crescendo rapidamente e produzindo logo. Entre elas, o trigo, produto básico do pão. Com as observações e experiências, os humanos aprenderam a armazenar as sementes de trigo em estruturas de barro (silos) , nos quais a água e a umidade não entrava, permitindo a manutenção de uma reserva de alimento durante o ano todo, aproveitando-se os períodos mais favoráveis para o plantio.

Assim, os grupos dos agricultores e criadores venciam os grupos menores de caçadores e coletores, de maneira que especialmente no Oriente Médio e Europa, dentre outros lugares, os sobreviventes fossem aqueles que adotaram a agricultura e a criação de animais, criando as primeiras cidades e civilizações.

Nesse sentido, o cultivo desses alimentos e a criação de animais foi tão importante que a população humana atual, em sua grande maioria, não apresenta intolerância ao glúten (presente nas farinhas, como a de trigo) e nem a lactose, ao contrário do que ocorria antes. Desse modo, os estudos demonstram que, no paleolítico, a maior parte dos seus humanos eram intolerantes à lactose e ao glúten, ou seja, a importância dos cereais nessas sociedades foi tão grande que a maioria das pessoas são descendentes daqueles que não eram intolerantes ao glúten e puderam aproveitar os benefícios desses alimentos.

O uso do metal começou com o cobre, depois o bronze, e o ferro. O uso do ferro foi uma grande vantagens, haja vista ser umas 700 vezes mais comum em nosso planeta que o cobre, além de ser mais duro e útil na produção de armas.

Obviamente, a descoberta de como derreter e moldar metais levou milênios, bem como a dedicação de muitas pessoas, sendo essencial o uso da agricultura de espécies altamente produtivas para haver condições de não necessitar toda a mão-de-obra disponível, bem como a troca de conhecimentos entre os grupos humanos.

Para melhor compreender todo esse processo, sugiro que veja os vídeos " A História do Mundo em Duas Horas  ", "  TED - Suzana Herculano-Houzel - Uma Ideia Surpreendente Sobre o Cérebro Humano ",  e " Armas germes e Aço - Saindo do Jardim do Éden  ", encontrados facilmente no you..tube.

Bons estudos!
1 5 1