A utilização de penas de morte não é novidade em alguns países. De uns tempos para cá, no entanto, passou-se a substituir os antigos aparelhos de condenação por soluções tecnológicas tidas como indolores. No entanto, mesmo métodos modernos estão suscetíveis a falhas. Leia a reportagem a seguir:

EUA: injeção letal falha e condenado agoniza por mais de meia hora
Clayton Lockett agonizou por cerca de 30 minutos antes de morrer por ataque cardíaco.
A injeção letal aplicada na noite de terça-feira (29) em um condenado à morte em Oklahoma falhou e o homem agonizou durante mais de 30 minutos antes de falecer, informaram as autoridades penitenciárias, o que provocou a suspensão da segunda execução programada para o mesmo dia.
O diretor de prisões ordenou a suspensão da execução de Clayton Lockett cerca de três minutos após a aplicação da injeção, às 18h23 local (20h23 Brasília), ao constatar seu fracasso, mas o condenado morreu de crise cardíaca "fulminante" às 19h06 (21h06).

FONTE: Disponível em: <http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/2014/04/30/eua-injecao-letal-falha-e-condenado-agoni.... Acesso em: 30 abr. 2014.

Dentro do tema envolvendo tecnologia e vida, julgue as afirmativas a seguir, em seguida, indique a sequência CORRETA:
I. Mesmo um condenado à pena de morte ainda tem assegurados direitos humanos, entendendo-se com isso que o que ocorreu nos EUA foi um grave erro.
II. As autoridades americanas não imaginavam que a ‘injeção letal’ poderia provocar efeitos colaterais, o que os exime totalmente de qualquer responsabilidade.
III. O emprego de tecnologias modernas nas penas de morte não são à prova de falhas, contudo, após apuradas as circunstâncias, medidas devem ser adotadas de modo a corrigir estes problemas.

Está(ão) CORRETA(S):

1

Respostas

2014-05-18T15:20:41-03:00