São Paulo inicia a implantação do plano de resíduos sólidos”

Meta é reduzir, nos próximos 20 anos, de 98,2% para 20% o volume de lixo despejado nos aterros sanitários. Proposta deve servir de inspiração para outras grandes cidades.
Até 2033, 30% dos paulistanos devem tratar em casa os resíduos orgânicos domiciliares, que correspondem a 51% das 20,1 mil toneladas de resíduos coletadas por dia na cidade. Para atingir a meta, o governo começa a distribuir gratuitamente, ainda esse mês, dois mil equipamentos para que as pessoas façam, dentro de casa, a compostagem dos restos de alimentos, que viram adubo após o tratamento.
Para o secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente, Ney Maranhão, a proposta servirá de inspiração para outras grandes cidades. “Trata-se de um plano concreto, elaborado de acordo com as exigências da legislação e em sintonia com o Plano Nacional de Resíduos Sólidos”, disse. “São Paulo dá, com este plano, uma importante contribuição para a implantação da Política Nacional de Resíduos Sólidos.”
Fonte: Disponível em: <http://www.brasil.gov.br/meio-ambiente/2014/04/sao-paulo-inicia-a-implantacao-do-plano-de-residuos-s.... Acesso em: 4 abr. 2014. (Adaptado)

Considerando o texto acima, infere-se que:

1

Respostas

2014-05-20T15:42:02-03:00
A resposta é:

Haverá redução na quantidade de lixo enviada aos aterros sanitários, porque o governo estimulara o reaproveitamento dos resíduos sólidos por meio da compostagem.