Respostas

2014-05-20T15:13:37-03:00
Estudos realizados em várias regiões do globo terrestre evidenciaram que as diferenças entre os solos são controladas principalmente por cinco fatores: clima; organismos que vivem na região; material de origem (rocha-mãe); relevo e idade do lugar.

Abaixo conversaremos um pouco mais sobre cada um desses fatores.

Clima

Os principais elementos do clima são a temperatura e umidade. Eles regulam a velocidade e o tipo deintemperismo das rochas e também o crescimento dos organismos.

Quanto mais úmido e quente for o clima, mais rápida e intensa será a decomposição das rochas. Nessas condições, o material de origem (rocha mãe) é muito intemperizado, originando solos muito profundos.
Nesse tipo de clima a decomposição dos seres vivos, também é mais rápida. Desta forma as camadas do solo se formam com uma velocidade maior, possibilitando que cada vez mais organismos vivos colonizem a área, auxiliando a diferenciação dos perfis e reiniciando o ciclo da matéria. Mas, chuva demais também atrapalha!! Em climas muito úmidos, a grande quantidade de chuvas faz com que um volume de água maior se infiltre nos solos, arrastando nutrientes das camadas superiores (ocupadas pelas raízes das plantas e outros organismos) para as partes mais profundas. Além de causar um empobrecimento do solo, essa constante lavagem aumenta a suaacidez. Por outro lado, em um clima árido e/ou muito frio, os solos são rasos e contém uma grande quantidade de minerais que quase não foram afetados pelos processos de intemperismo químico.
Conseqüentemente as outras etapas de formação do solo também são mais lentas, não chegando a atingir a composição e estrutura de um solo de uma região quente e úmida (normalmente apresentam uma menor quantidade de nutrientes e matéria orgânica).

O clima também influencia na composição dos seres vivos de um local. Geralmente climas quentes e úmidos possuem uma maior diversidade e quantidade de organismos vivos quando comparados aos outros climas terrestres. Muitos desses organismos estão relacionados com a formação do solo, sendo parcialmente responsáveis pelas suas características.
Organismos vivos

Os organismos vivos são fatores muito importantes na diferenciação dos perfis do solo. Entre eles, podemos encontrar: microorganismos (principalmente, algas,bactérias e fungos); vegetais eanimais.

Cada um desempenha uma função diferente. Por exemplo, os microorganismos decompõem os restos dos vegetais e animais, promovendo a formação do húmus, principalmente nos horizontes mais superficiais.

Os vegetais, por sua vez, ajudam tanto na degradação das rochas quanto no processo de colonização dos seres vivos.
Para acelerar a degradação do material original, as plantas utilizam suas raízes, que penetram em algumas fendas já existentes na rocha. A força das raízes faz as fendas aumentarem e novas fendas são formadas. Com o tempo, a rocha se desfaz em milhares de pedacinhos (é claro que com a ajuda de outros fatores, como por exemplo, o clima). Quanto à colonização podemos começar pela ação de algunsmusgos. Esses vegetais conseguem viver sobre as rochas, criando condições para a fixação de vegetais maiores, pois mantém a umidade do local e retém os nutrientes necessários a sobrevivência dos mesmos. Quanto maior o número de plantas, maior será a quantidade de matéria orgânica que será decomposta pelos microorganismos, contribuindo para a formação dos horizontes do solo.
Além disso, quanto mais rápido essa colonização ocorre, mais rápido a colonização do local pelos animais será realizada. Isso porque as plantas estão na base da cadeia alimentar, sendo essenciais para manter toda uma comunidade de organismos vivos. E da mesma forma, quanto mais animais, maior a quantidade de matéria orgânica que irá para o solo.

Isso que acabamos de descrever só é possível em determinadas regiões, pois os musgos só conseguem viver onde existe bastante umidade.
Nos lugares mais secos, as plantas, que não são musgos, aparecem somente após o início da degradação da rocha ou então possuem adaptações que permitem a elas viverem sobre as rochas. Esses tipos de adaptações são comuns na Caatinga, ecossistema característico da região nordeste do Brasil.

Entre os animais podemos citar entre estes animais: as formigas, os cupins e asminhocas.

Aqueles que se escondem no solo, como as minhocas, trituram os restos dos vegetais, cavando galerias e misturando materiais de diversas origens. As suas fezes contêm muitos nutrientes que ajudarão a enriquecer o solo que está sendo formado. Ajudam desta maneira a formar os componentes orgânicos do solo.

Além de formar os componentes orgânicos, esses organismos, quando cavam as galerias, aumentam a quantidade de oxigênio, dentro do solo. Isso é muito importante, principalmente para as plantas, pois as células, das raízes também precisam respirar.

Os outros animais, que ficam sobre o solo, também contribuem para a sua formação, principalmente através das fezes e decomposição dos seus corpos, quando morrem.
2 3 2