Respostas

2014-05-24T14:38:13-03:00
Na Grécia, eram cidadãos as crianças nascidas de um pai cidadão e de uma mãe filha de cidadão. Havia dois termos para designar cidadão: astos e polites, e, supoe-se, por isso que a distinção dos dois termos significava que astos servia para designar cidadão apenas enquanto pertencente à comunidade ateniense e polite servia para designar cidadão de pleno direito, participante na vida política. Na maior parte das cidades gregas, as condições para que um nascimento ser considerado legítimo e dar acesso à cidadania seriam as mesmas que em Atenas, no entanto, há referencias de que havia cidades em que bastava que o pai fosse cidadão, e outras até em que bastava a condição de cidadania da mãe para a futura aquisição de plenos direitos cívicos da criança.