No poema a seguir, o poeta Carlos Saldanha brinca com as palavras, usando-as no aumentativo e no diminutivo, expressos por meio de sufixos. Para obter o poema em sua forma original, passe para o aumentativo as palavras que estão entre parenteses empregando os sufixos aumentativos -orra -arrão ou anzil. Depois, leia o integralmente. De binóculo abaixando o (copo) empurrando o espandim levantando o (corpo) indiferente ao poviléu o (homem) abriu a (boca) fitando admirando o (navio) do (capitão).

1

Respostas

2013-06-28T15:30:58-03:00

De binóculo abaixando o coparrão empurrando o espandim levantando o corpanzil indiferente ao poviléu o homenzarrão abriu a bocarra fitando amirando a naviarra do capitorra.

1 1 1