Quando o Estado interferia mais na economia? O que o Estado fazia na época de GV? O que ele faz hoje?
Compare
o papel do Estado na economia durante o governo Vargas e atualmente.

Por favor, é para amanha, desde já agredeço.

1
na época Getúlio Vargas neh?

Respostas

2014-05-26T20:39:58-03:00
foram varias uma delas foi por questoes politicas religiosas disputas de terras e  miserias .
 As principais revoltas ocorridas nesse período foram: Revolta da Armada/Federalista, Revolta de Canudos, Revolta da Vacina, Contestado, Revolta da Chibata, Revolta de 1930 e Revolta manifesto dos treze generais. 

A revolta da Armada. Essa inabalável firmeza de Floriano frustrou os sonhos do contra-almirante Custódio de Melo, que ambicionava a presidência. Levadas por razões de lealdade pessoal, as Forças Armadas se dividiram. Custódio de Melo liderou a revolta da Armada estacionada na baía de Guanabara (1893). Essa rebelião foi imediatamente apoiada pelo contra-almirante Saldanha da Gama, diretor da Escola Naval, conhecido por sua posição monarquista. 
A revolução federalista. No Rio Grande do Sul, desde 1892, uma grave dissensão política conduzira o Partido Republicano Gaúcho e o Federalista ao confronto armado. Os partidários do primeiro, conhecidos como "pica­paus", eram apoiados por Floriano, e os do segundo, chamados de "maragatos", aderiram à rebelião de Custódio de Melo. 
Revolta do Forte de Copacabana, a Revolução de 1924 e a Coluna Prestes não produziram efeitos imediatos na estrutura política brasileira. Conseguiram, contudo, acender e manter acesa a chama revolucionária que objetivava libertar o País do jugo das poderosas oligarquias. 
A Revolta da Vacina (1904) No governo do prefeito Pereira Passos foram feitas obras de saneamento e estética no Rio de Janeiro, baseadas na arquitetura de Paris. Muitas famílias tiveram seus cortiços desocupados e a conseqüente mudança para os morros (favelas). 
A Revolta da Chibata eclodiu a 22 de Novembro de 1910 na Baía de Guanabara, Rio de Janeiro, Brasil. 
Na ocasião, dois mil marinheiros da Marinha do Brasil se rebelaram contra a aplicação dos castigos físicos a eles impostos como punição, ameaçando bombardear a então capital, a cidade do Rio de Janeiro.