Ela apertou-lhe o braço. Esse gesto ele conhecia bem e significava apenas: não insista!

- Mas, mãe…

Inclinando-se até ele, ela falou-lhe baixinho, naquele tom perigoso, meio entre os dentes e que era usado quando estava no auge, um tom tão macio que quem a ouvisse julgaria que ela lhe fazia um elogio. Mas só ele sabia o que havia debaixo daquela maciez.

- Não quero que mude de lugar, está me escutando? Não quero. E não insista mais.

Contendo-se para não dar um forte pontapé na poltrona da frente, ele enrolou o pulôver como uma bola e sentou-se em cima. Gemeu. Mas por que aquilo tudo? Por que a mãe lhe falava daquele jeito, por quê? Não fizera nada de mal, só queria mudar de lugar, só isso… Não, desta vez ela não estava sendo nem um pouquinho camarada. Voltou-se então para lembrar- lhe que estava chegando muita gente, se não mudasse de lugar imediatamente, depois não poderia mais porque aquele era o último lugar vago que restava[..]
1- que tipo de discurso foi empregado na fala dos personagens: direto ou indireto?
b-) que sinal de pontuação foi usado antes da fala das personagens?
c-) passe para o discurso indireto a frase "-não quero que mude de lugar, está me escutando?não quero. E não insista mais", fazendo as adaptações necessárias.

1

Respostas

2014-06-05T03:15:26-03:00
1) Direto.

2) Sinal de travessão.

3) A mãe disse ao menino que não mudasse de lugar, perguntando se ele havia escutado. A mãe disse ao menino para que não insistisse mais.

(não tenho muita certeza na última) 
2 4 2