Respostas

2013-07-17T20:04:22-03:00
A Geografia urbana é um ramo da Geografia que estuda as áreas urbanas e seus processos de produção do espaço urbano. Ou seja: enquanto fenômeno geográfico, a urbanização se apresenta como um conjunto de processos coordenados pela ação humana e cuja complexidade exige grande aprofundamento dos pesquisadores com vistas a compreender como a cidade se produz e reproduz, como compreende um todo ao mesmo tempo homogêneo e heterogêneo (os espaços urbanos são, de modo geral, facilmente reconhecíveis na paisagem, porém cada espaço urbano apresenta suas especificidades, particularidades e singularidades), como as pessoas se inserem e são inseridas neste espaço, acompanhando também os diferentes modos produtivos e as diferentes urbanizações que produzem e todas as diferenciações de apropriação do espaço urbano que ocorrem sob determinadas lógicas sócioespaciais, produzindo assim tecidos urbanos que se complexificam à medida que são aprofundadas as relações produtivas no espaço. É considerada um campo da Geografia humana. Porém, para o desenvolvimento de estudos de Geografia urbana eficazes e que melhor apreendam os fenômenos urbanos, outros campos da Geografia, como a Geomorfologia, a Pedologia, a Geologia, assim como outras ciências tais como Sociologia, Antropologia e Economia podem ser consultados. A sucessão dos tempos faz com que diversas lógicas sobrepostas estejam presentes em um mesmo espaço. Há lógicas dominantes, mas estas possuem uma historicidade, intensidade e duração. Cada nova lógica encontrará a resistências de todas as outras anteriores que ainda conseguirem deixar rastros físicos. "A cidade é uma sucessão de tempos desiguais" dita por Milton Santos onde esta sucessão de tempos desiguais que permite falar em diferentes fases de crescimento urbano. Fases estas que acompanham a evolução da economia do respectivo país em que se encontram, moldando desta forma a sua rede urbana consoante o grau de desenvolvimento atingido.As características físicas são muito importantes para a implantação e o desenvolvimento das cidades, contudo com o passar do tempo estas características podem-se ir relativizando. Este pode estar relacionado com a função, mas são as razões práticas que têm maior influência. Costuma estar ligado a sítios alcandorados, por questões defensivas do ponto de vista bélico mas também pode ser devido à protecção contra inundações. Devido às dificuldades de acesso, os sítios alcandorados apresentam um certo isolamento que compromete o crescimento da povoação, sendo que muitas vezes este acaba por ser abandonado porque não corresponde às necessidades ou pode ser completamente transformado ou em situações extremas pode mesmo ser abandonado.
1 1 1