Respostas

2014-06-29T23:17:27-03:00
A região das Antilhas, ocupadas pelos espanhóis, foram alvo de ataque pirata dos franceses desde 1521, quando Giovanni Verrazanno, a serviço da França, roubou uma embarcação proveniente do México. Varias outras ações de pirataria foram realizadas, assim como de comércio em algumas das ilhas do Caribe, no entanto, ao longo do século XVI, a situação de crise interna na França não permitiu um processo que se preocupasse efetivamente com a colonização. 
Foi apenas durante o governo do cardeal Richelieu - regente de Luís XIII - que efetivou a colonização, comandada pela Companhia de São Cristóvão, empresa privada que havia obtido a concessão do Estado e que se utilizou de homens marginalizados no país como força de trabalho, num regime de "servidão branca". Esse homens eram chamados de "engajados" e, em troca da passagem, se comprometiam a trabalhar na colônia por três anos. A ação de piratas em Ilhas abandonadas pela Espanha também contribuiu para a ocupação da região, principalmente das Ilhas de Guadalupe, santa Lucia e Tobago. O couro de animais, a mandioca e o tabaco foram os primeiros produtos que os franceses exploraram na região. Ao mesmo tempo em que a exploração de metais preciosos diminuía nas terras espanholas, desenvolveu-se a produção canivieira na Antilhas, abrindo espaço para o desenvolvimento de colônias de exploração. 
A exploração efetiva deu-se no reinado de Luís XIV, com a política mercantilista adotada pelo ministro Colbert, quando as colônias antilhanas ficaram diretamente subordinadas a Coroa, que nomeavam um Governador Geral e um Intendente, exploradas, no entanto, com exclusividade, pela Companhia das Índias Ocidentais, que era ainda responsável pelo tráfico de escravos, trazidos da costa do Senegal. Neste momento o trabalho dos engajados foi substituído pela escravidão africana, em modelo já adotado por ingleses e portugueses. As leis e a burocracia se tornaram complexas entre os século XVII e XVIII, consagrando o Pacto Colonial sobre as Ilhas. 
A Ilha de Hispaniola foi dividida entre franceses e espanhóis em 1697. O Haiti, na parte ocidental. No século XVIII as guerras européias fizeram com que a França perdesse grande parte de suas colônias, sendo que, nas Antilhas, permaneceu com o Haiti, Guadalupe e Martinica.