Respostas

2014-07-07T10:08:02-03:00
Quando anunciou a descoberta das terras brasileiras, Portugal não tinha um projeto de colonização preparado para a exploração do novo espaço. Na verdade, desde todo o século XV, os portugueses estavam bem mais interessados em estreitar seus laços comerciais com os povos orientais. Dessa forma, observamos que entre 1500 e 1530, o governo português centrou muito pouco de suas atenções ao Brasil.

No ano de 1501, uma expedição liderada por Gaspar de Lemos foi mandada para cá com a missão de nomear vários pontos do litoral e acabou confirmando a existência de pau-brasil em nossas terras. A existência de tal árvore logo chamou a atenção dos portugueses, já que dela se extraía uma tinta bastante utilizada para o tingimento de tecidos na coloração vermelha.

Dois anos mais tarde, uma nova expedição foi enviada para a construção de feitorias ao longo do litoral. Tais fortificações eram utilizadas para o armazenamento de pau-brasil e para a proteção necessária contra a invasão de outros povos. Com relação a essa mesma atividade de extração, os portugueses contaram com o trabalho voluntário dos indígenas, que recebiam diversas mercadorias em troca do serviço prestado. Tal prática, ao longo do tempo, ficou conhecida pelo nome de escambo.

Com o passar do tempo, a ausência de portugueses na ocupação do território brasileiro incentivou outras nações a invadirem o litoral brasileiro. Entre outros povos, os franceses aportavam em nosso território em busca de pau-brasil e estabelecendo contato com a população nativa. Já nessa época, o governo português percebia que a falta de centros de colonização poderia colocar em risco a propriedade das terras conquistadas no continente americano.

Não bastando o risco de invasão, os portugueses não alcançaram o lucro esperado com a construção de uma rota marítima que os ligassem diretamente às Índias. O desgaste causado pelo longo percurso e a concorrência comercial de outros povos acabou fazendo com que o comércio com o Oriente não fosse muito atrativo. Desse modo, o governo português voltaria suas atenções para a exploração do espaço colonial brasileiro.

Em 1530, a expedição de Martim Afonso de Souza foi enviada até ao Brasil para a fundação do primeiro centro colonial do território tupiniquim. Já nessa viagem, mudas de cana-de-açúcar foram trazidas para o desenvolvimento da primeira empresa mercantil a ser instalada pelos portugueses. Além disso, essa mesma expedição foi acompanhada por padres jesuítas que realizaram a catequização dos indígenas.rESPONDI
1 5 1
2014-07-07T10:10:55-03:00
No período de 1500-1530 Portugal não se interessa pela efetiva colonização do Brasil, pois o Brasil não preenchia os interesses mercantilistas (metais e comércio). Portugal estava concentrado em torno do Comércio Oriental.O Brasil teve vários nomes até chegar ao nome atual em 1526 devido ao pau-brasil. Antes tinha o nome de Pindorama, os indígenas assim chamavam o território, depois os portugueses chamaram de Ilha de Vera Cruz, Terra Nova, Terra dos Papagaios, Terra de Vera Cruz, Terra de Santa Cruz, Terra Santa Cruz do Brasil e Terra do Brasil.Durante os 30 primeiros anos Portugal limitou-se a enviar para o Brasil expedições de reconhecimento e defesa e iniciou a extração do pau-brasil, que foi breve, já que era baseado numa extração predatória.A mão de obra utilizada foi a indígena e o tipo de relação de trabalho foi o escambo (troca de serviço/mercadoria por outra mercadoria. O corte e o transporte da madeira eram feitos pelos indígenas, que, em troca recebiam bugigangas.As madeiras eram estocadas em feitorias, que eram depósitos que armazenavam as toras de pau-brasil, mas não geraram povoamento.Δ
2 4 2